Novo salário mínimo deve injetar R$ 1 bi na região norte do país

O novo reajuste do salário mínimo, primeira medida assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, deverá ser responsável pela entrada de mais de R$ 1 bilhão na economia da região Norte e de, aproximadamente, R$ 500 milhões só no Pará. O levantamento foi feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O valor passou de R$ 954 para R$ 998 na última terça-feira (1º), alta de 4,6%, sendo que, pelo Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2019 aprovado pelo Congresso Nacional, a mudança deveria ser para R$ 1.006.


De acordo com estudo divulgado pelo órgão, dos mais de 3 milhões de trabalhadores ocupados no Pará, aproximadamente 1,3 milhão recebem o salário mínimo como remuneração. Conforme consta na Constituição Federal de 1988, esse vencimento deve ser capaz de atender às necessidades vitais básicas do empregado e de sua família – isso inclui moradia, alimentação, saúde, educação, vestuário, higiene, lazer, transporte e previdência social.

 

Da Redação Fato Regional, com informações do Dieese no Pará

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar