6º CineFront: Festival de cinema da região sul do Pará segue com programação gratuita até 15 de maio

Apenas o filme "Pureza", estrelado por Dira Paes, não está mais em cartaz. Mas outras produções, envolvendo particularidades da região sul do Pará estão disponíveis
(Foto: Divulgação)

A sexta edição do festival digital de cinema CineFront segue “em cartaz” até o dia 15 de maio. Num formato semelhante às plataformas de streaming mais conhecidas do mundo, o projeto tem o objetivo de divulgar a produção audiovisual independente da região sul do Pará. O acesso é gratuito e algumas grandes obras, com característica bem regional, estão disponíveis. Há ainda a Exibição Fotográfica do artista paraense Miguel Chicaoka. Só o filme “Pureza”, estrelado por Dira Paes, não está mais disponível.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O CINEFRONT

O Festival Internacional Amazônida de Cinema de Fronteira (FIA CineFront) é promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Sul e do Sudeste do Pará (Unifesspa). “O CineFront retrata as dificuldades e os problemas que nós, amazonidas, enfrentamos. Marcado por violência e conflitos, a luta pela terra e o menor IDH, o Sul e o Sudeste do Pará concentram tantas tristezas e tantas riquezas, mas permanece firme na luta por direitos. Como universidade, não poderíamos deixar de ser parceiros deste evento”, declarou o reitor da Unifesspa, prof. Francisco Costa.

Evandro Medeiros, curador e um dos idealizadores do festival, defende que “…o papel do CineFront é mostrar aquilo que a sociedade tende a esconder, como os casos de escravidão contemporânea, a resistência e a necessidade de reinvenção frente aos momentos de tragédia”. Sobre a luta pela terra, Ayala Ferreira, representante do Movimento Sem Terra (MST), relembrou os 25 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás e reforçou a importância da construção de uma sociedade mais igual e sustentável.

Entre as produções, há curtas, documentários e filmes narrativos de ficção ou não ficção. Indígenas, população LGBTQIA+, trabalhadores rurais, movimentos sociais… há várias temáticas disponíveis.

O CineFront recebeu incentivo da Lei Aldir Blanc, considerada como uma vitória para o setor cultural, um dos mais impactados pela pandemia de covid-19. Conta com apoios municipais — sobretudo da Prefeitura de Marabá —,  do Governo do Pará e do Governo Federal, com apoio da Associação dos Artistas Visuais do Sul e Sudeste do Pará (ARMA).


(Da Redação Fato Regional, com informações da Unifesspa)

Siga o Fato Regional nas redes sociais!

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: