Adepará interdita abatedouro de aves que oferecia riscos à saúde pública

Foto: Divulgação/Agência Pará

Um abatedouro de aves foi interditado pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) no município de Capanema, no nordeste paraense. A ação foi realizada em parceria com o Ministério Público do Pará (MPPA) na terça-feira (07). Agentes da Adepará constataram que o estabelecimento de abate de aves estava em condições inadequadas de higiene, considerado insalubre e oferecendo risco iminente à saúde pública.

Um estabelecimento nessas condições coloca o consumidor em risco de contaminação por bactérias, principalmente SalmonellaEscherichia coli Staphylococcus, causadoras de infecção que pode levar à morte.

Foi lavrado Termo de Interdição, Auto de Infração e multa por não manter registro de estabelecimento em inspeção oficial e trabalhar em desobediência às normas sanitárias, acarretando o interdito do estabelecimento até que se adeque na vigilância sanitária ou Serviço de Inspeção Municipal (SIM).


Parceria com o MP – A ação ocorreu logo depois da reunião prévia com a promotora Ely Soraya, responsável pela Promotoria de Justiça de Capanema. “Após verificação, sensibilizamos a proprietária dos riscos à saúde da população e sobre a infringência às legislações sanitária e do consumidor. Após repassarmos todas as informações necessárias e fazermos compreender a necessidade da fiscalização”, informou o médico veterinário Márcio Pinto, fiscal estadual agropecuário responsável pela operação.

A Adepará alerta para a extrema importância de o consumidor ter acesso às informações sobre a origem dos produtos e subprodutos, assim como a garantia de que foram processados em boas condições de higiene. “Além disso, estabelecimentos clandestinos incorrem em crimes fiscais e ambientais. Dessa forma, a Adepará continuará realizando ações dessa natureza em defesa da saúde do consumidor e da preservação do meio ambiente”, ressaltou a gerente de Fiscalização, Adriele Cardoso.

“A ação ocorreu com êxito graças à parceria entre MP de Capanema e Adepará, alcançado o objetivo de livrar a população de mais um local de abate em condição higiênica e sanitária precária, vindo a salvaguardar a saúde dos consumidores do município de Capanema, onde o risco de contaminação por Salmonela, principalmente, e outros micro-organismos era muito grande”, avaliou Márcio Pinto.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar