Aeronave simula resgate aquático com uso do puçá em Salinas

O puçá facilita o acesso em locais de difícil acesso, como é o caso do alto-mar
Crédito: Ascom/Segup

Para prevenir afogamentos nos principais balneários do Pará, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará inova, este ano, com mais um instrumento para preservar a vida dos banhistas. O Grupamento Aéreo (Graesp), vinculado a Segup, disponibiliza o equipamento puçá,
um cesto de resgate aéreo utilizado em salvamento de vítimas de afogamento.

A forma como o instrumento é utilizado foi exposta na manhã deste sábado, 13, na praia do Atalaia, em Salinas. Bombeiros e agentes do Grupamento Aéreo simularam um salvamento como forma de treinamento e também de apresentar aos banhistas a mais nova forma utilizada de salvar vidas.

“Eu achei muito interessante, muito bom mesmo a gente conhecer o que o sistema de segurança tem a nos oferecer. Esse treinamento é muito bom. Chamou bastante a atenção de todos, e ainda bem que foi só pra uma simulação, e não uma ocorrência grave”, disse o veranista que veio de Belém passar o final de semana em Salinas, Nonato Reis.

O equipamento é uma das novidades da Operação Verão 2019 coordenada pela Secretaria de Segurança e que integra, entre outras instituições, as Polícias Civil e Militar, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Grupamento Fluvial (Gflu), Corpo de Bombeiros Militar e Centro Integrado de Operações (CIOp).


O puçá facilita o acesso em locais de difícil acesso, como é o caso do alto-mar, e também favorece a atuação do salva-vidas, já que algumas vezes a vítima pode estar desmaiada.

Fonte: Agência Pará

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar