Agência Europeia recebe solicitação de uso emergencial da vacina de Oxford

Por meio de comunicado, a EMA disse que até o dia 29 de janeiro, um parecer sobre a autorização condicional pode ser emitido
Foto: Ilustrativa

Nesta terça-feira, 12, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) – órgão equivalente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no Brasil – disse ter recebido uma solicitação de aprovação para uso emergencial da vacina de Oxford contra covid-19 da empresa farmacêutica AstraZeneca. A agência garante avaliar o pedido em um prazo curto.

Por meio de comunicado, a EMA disse que até o dia 29 de janeiro, um parecer sobre a autorização condicional pode ser emitido durante reunião do Comitê de Medicamentos Humanos (CHMP).

A nota também diz que, durante a revisão da vacina, foram avaliados dados de testes em andamento na Grã-Bretanha, Brasil e África do Sul. Informações adicionais do imunizante já foram enviadas pela AstraZeneca e estão em análise.

As primeiras testagens em humanos do imunizante contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca começaram ainda em abril. A Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a falar que era a opção mais adiantada no mundo na época e, também, a mais avançada em desenvolvimento.


O Ministério da Saúde anunciou, em 27 de junho, a compra da tecnologia para produção dentro da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Na última sexta-feira, 8, o pedido emergencial para o uso da vacina foi feito junto à Anvisa.

 

Com informações do G1

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: