Alepa divulgará os nomes dos presidentes de suas Comissões na próxima semana

As negociações estão acontecendo nos bastidores desde o início do ano.

A Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) anunciará na próxima terça-feira, 19, a composição das 15 comissões parlamentares da Casa, com seus respectivos presidentes e vice-presidentes. Após a 2° sessão ordinária de 2019, ocorrida na última quarta-feira, 12, os deputados estaduais de todos os partidos políticos transitaram pela Presidência da Alepa para a deliberação da pauta. As conversas entraram pela tarde, porém, coube às legendas formalizarem as indicações.


A  formação oficial da lista será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) apenas após a terça-feira, no entanto, durante as conversas, já foram apontados para as presidências das comissões os nomes dos deputados: Ozorio Juvenil, para a Comissão de Constituição e Justiça; Junior Hage, para a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária; Alex Santiago, para a Comissão de Educação; Renilce Nicodemos, Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas; Miro Sanova, para a Comissão de Agricultura, Terras, Indústria e Comércio; Paula Gomes, para a Comissão de Turismo e Esporte; Carlos Bordalo, para a Comissão de Direitos Humanos e do Consumidor; Dra. Heloisa, para a Comissão de Divisão Administrativa dos Municípios e Estado; Igor Normando, Comissão de Relação de Trabalho, Presidência e Assistência Social; Fábio Freitas, para a Comissão Comissão de Prevenção às Drogas; delegado Toni Cunha, para a Comissão de Segurança Pública; Raimundo Santos, Comissão de Redação Final; Marinor Brito, para a Comissão de Cultura; Jacques Neves, Comissão de Saúde e deputado Chamonsinho, para a Comissão de Ecologia e Meio Ambiente.

Com a renovação de 53% do Parlamento Estadual, referente à legislatura passada, o cenário partidário na Casa ficou mais disperso. Hoje, a Alepa conta com 41 deputados distribuídos em 20 partidos, deste, oito têm apenas um parlamentar. Atualmente, as maiores bancadas são do MDB e PSDB, com cinco e quatro componentes, respectivamente. A pluralidade partidária tem dificultado as negociações da formação das comissões, já que os deputados pouco cogitam a possibilidade de alianças e formação de blocos.

As negociações estão acontecendo nos bastidores desde o início do ano, mas com a abertura dos trabalhos no Legislativo Estadual, dia 1° de fevereiro, as conversas tomaram fôlego nos gabinetes e em encontros. As comissões são grupos parlamentares que se reúnem para debater assuntos específicos. O objetivo é permitir debates detalhados e especializados para que sejam feitos projetos em torno dos temas. Por outro lado, as comissões também são responsáveis por fiscalizar as ações do Executivo e examinar projetos do Legislativos antes de ir para votação.

 

 

Fonte: OLIBERAL.COM

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar