Após paralisação da produção de vacinas, Butantan informa que carregamento de insumos já está a caminho

Prazos e quantidade de doses acertados com o Ministério da Saúde, para o Plano Nacional de Imunização, não serão afetados
(Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil / Arquivo)

Por 10 dias, o Instituto Butantan precisou paralisar a produção de doses da vacina contra covid-19 CoronaVac. O Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), um dos componentes da vacina e que é importado, estava com a entrega atrasada. Mas nesta quinta-feira (8), a instituição e o Governo de São Paulo informaram que um novo carregamento da China foi autorizado. A previsão de chegada é até o dia 20 deste mês. E até o final de abril, um segundo lote chegará.

A primeira remessa será de 3 mil litros de IFA, o que vai permitir a produção de 5 milhões de doses de vacinas CoronaVac, completando a entrega das 46 milhões de doses até o fim de abril para o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. A segunda remessa de insumos também será de 3 mil litros. As vacinas são produzidas em parceria com o laboratório chinês Sinovac.


Levantamento do Instituto Butantan aponta que 80% das doses dos imunizantes aplicados no país são CoronaVac. Até agora, foram entregues 38,2 milhões de doses ao PNI desde janeiro. Ainda conforme o órgão, há 3,2 milhões de vacinas prontas em processo de inspeção de controle de qualidade. Todos os prazos de entrega de e quantidades de doses, já acertados com o Ministério da Saúde, estão mantidos.

(Da Redação Fato Regional)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: