Banpará alerta para golpes pelo celular

A prática é conhecida como Phishing e tenta obter informações confidenciais de clientes bancários
(Foto: Ricardo Amanajás / Agência Pará)

Um dos crimes mais recentes aplicados por criminosos é a confirmação de dados via mensagem de texto. O procedimento é simples: a vítima recebe um SMS, via celular, solicitando a regularização da conta bancária ou do cartão de crédito. Com o envio dessas informações pela vítima, o golpista pode fazer compras, fazer empréstimos e até adquirir veículos. E a marca do Banco do Estado do Pará (Banpará) tem sido usada para golpes como esse, inclusive contra quem nem é cliente.

O superintendente de Risco Operacional do Banpará, Abel Rodrigues, explica que essa prática é conhecida como Phishing: “É a tentativa fraudulenta de se obter informações confidenciais como nomes de usuário, telefones de confiança, senhas e detalhes de cartão de crédito, por meio de disfarce de entidade confiável e através de uma comunicação eletrônica.”

Visando o combate esse tipo de prática, o Banpará também tem recebido investimentos na segurança do sistema e na comunicação com seus clientes. “O banco adota como meios de contato as Ligações de chamadas (registradas) e SMS, nos quais encaminhamos ou repassamos orientações aos clientes. Ressaltamos que também utilizamos nossos canais digitais, APP e Internet Banking”, explicou Abel Rodrigues.

O Banpará atua com o Sistema Multifatorial, que garante um processo de transações ainda mais confiável, porque faz a verificação randômica dos dados cadastrais do cliente e evita o acesso de terceiros à plataforma: “Com relação à comunicação que é realizada via SMS pelo banco, sempre informamos que em hipótese alguma encaminhamos links ou solicitamos senhas ou posições/foto do Cartão Chave de Segurança”.


Ainda segundo o representante, além de garantir a confiabilidade do canal de comunicação, as mensagens enviadas pela instituição sempre serão enviadas aos clientes através do número ‘29634’, mas ele ressalta que o Banpará nunca envia e-mails. Sempre que desconfiar, ligue para o número: 0800 280 6605.

(Fonte: Agência Pará, com edição da Redação Fato Regional)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: