Bares e restaurantes de São Paulo podem ser reabertos em decisão que será divulgada nesta sexta-feira, 26

A cidade se encontra atualmente na segunda fase do plano de flexibilização da quarentena do governo do estado de São Paulo, que não permite o funcionamento e bares e restaurantes. No entanto, há a possibilidade que amanhã, 26, seja anunciada uma evolução para uma nova fase, quando o atendimento presencial poderia ser retomado com restrições.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo disse que ainda aguarda a mudança de fase para determinar os próximos passos. “A partir de reclassificação da cidade de São Paulo pelo governo do estado para a fase amarela, quando ocorrer, os protocolos para os novos setores liberados serão analisados cuidadosamente pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), da Secretaria Municipal de Saúde, como ocorreu nas liberações da fase laranja”, diz o comunicado.

Nos últimos dias, a capital paulista tem apresentado melhora de indicadores que fazem parte da avaliação para determinar em qual estágio na quarentena a cidade é classificada. Cada etapa libera gradualmente o funcionamento de serviços além dos considerados essenciais.


Segundo o boletim divulgado ontem, 24, pela prefeitura paulistana, a ocupação dos leitos das unidades de terapia intensiva está em 57%. Na última avaliação feita pelo governo estadual, o nível de ocupação era de 72%. Para passar para a nova fase da flexibilização, o plano prevê que o uso das UTIs esteja abaixo de 70%. O crescimento no número de mortes na cidade também estava acima do que seria necessário pelas regras do plano, apesar de outros indicadores, como quantidade de internações e disponibilidade de leitos hospitalares, apresentarem números favoráveis.

 

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: