Bolsonaro diz que pode se filiar a novo partido até março deste ano

Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nesta segunda-feira, 25, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou filiação a um novo partido político já no mês março. Após ter enfim tirado o Aliança pelo Brasil do papel, Bolsonaro começou a negociar sua filiação a uma outra legenda para tentar a reeleição em 2022 e, levar aliados para uma nova sigla.

“Em março eu decido: ou decola o partido ou vou ter que arranjar outro”, falou o presidente aos apoiadores na portal do Palácio da Alvorada. “Se não decolar, a gente vai ter que ter outro partido, se não, não temos como nos preparar para as eleições de 2022”.

No ano de 2019, Bolsonaro deixou o PSL após um racha no partido.

Por enquanto, o presidente que segue sem partido, é assediado pelo Centrão para uma filiação. Segundo informações há convites vindo de integrantes do Progressistas, PL, PTB, Patriota e Republicanos. Os filhos Flávio Bolsonaro e Carlos Bolsonaro migraram para o Republicanos, partido ligado à Igreja Universal. O presidente ainda não disse para qual partido pretende se filiar.

Na última quarta-feira, 20, Jair Bolsonaro esteve reunido com o senador Jorginho Mello (PL-SC), vice-líder do governo no Congresso, no Palácio do Planalto, onde segundo informações, tratou-se de uma conversa sobre filiação. A bancada da legenda no Congresso entregou uma carta oficializando o convite. Atualmente, o PL possui 43 deputados federais e três senadores.

Para que um partido saia do papel, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) exige 492 mil assinaturas recolhidas em todo o País.


“Muita burocracia, é muito trabalho, certificação de fichas, o tempo está meio exíguo”, disse o presidente. “Não é por mim, eu não estou fazendo campanha para 2022, mas o pessoal quer disputar e queria estar em um partido que tivesse simpatia minha.”

 

Com informações da CNN

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: