Centenas de embarcações navegam pela Baía do Guajará, em Belém, na Romaria Fluvial do Círio de Nazaré

Seguindo o estilo de vida ribeirinho paraense, a romaria deve reunir cerca de 400 embarcações, com cerca de 50 mil pessoas na manhã deste sábado (12).
Círio Fluvial 2018 — Foto: Reprodução/TV Liberal

Uma tradição do Círio de Nazaré toma conta das águas da Baía do Guajará, em Belém, há 33 anos: a romaria fluvial. Seguindo o estilo de vida ribeirinho paraense, a romaria deve reunir cerca de 400 embarcações, com cerca de 50 mil pessoas na manhã deste sábado (11).

O percurso feito pelos barcos deve durar duas horas, com saída às 9h, do distrito de Icoaraci, após a romaria rodoviária. São dez milhas de trajeto, que inicia no trapiche de Icoaraci até a escadinha da Estação das Docas.

A condução da imagem peregrina é feita por uma embarcação da Marinha do Brasil, que também faz a organização e controle de toda a romaria.


Círio de Nazaré 2019: barcos acompanham navio com Imagem de Noss Senhora de Nazaré — Foto: Antenor Filho

Às 5h30, a romaria rodoviária sai da Igreja Matriz de Ananindeua, onde foi realizada a vigília. São 24 km, iniciando em frente à Igreja de Nossa Senhora das Graças terminando no distrito de Icoaraci. A imagem percorre a rodovia BR-316 e a avenida Augusto Montenegro, com previsão de duração de três horas. O público estimado é de 250 mil pessoas.

Círio de Nazaré 2019: barcos acompanham navio com Imagem de Noss Senhora de Nazaré — Foto: Antenor Filho

Já após a romaria fluvial, a moto romaria sai da Praça Pedro Teixeira, às 11h30, realizando um percurso de 2.500 km. A santa passa pela av. Presidente Vargas; av. Nazaré; terminando em frente ao Colégio Gentil, onde ocorre a benção dos motociclistas. A tradição é realizada há 30 anos e deve reunir 45 mil pessoas.

Círio 2019: Moto Romaria — Foto: Gabriel Buenaño/ Ascom Guarda de Nazaré
Fonte: G1 PA
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar