Conceição do Araguaia tem primeiro caso de fungo negro associado à covid-19 no Pará

Ministério da Saúde também informou casos em SP, CE e RN, já são 29 no total
Crédito: Marco Santos/Agência Pará

Mesmo que sejam raros, os casos de mucormicose ou como ficou mais conhecido, “fungo negro”, chegou ao estado do Pará. Segundo dados do Ministério da Saúde, o primeiro caso no estado, foi detectado no município de Conceição do Araguaia, sudeste paraense.

Os casos de “fungo negro” surgiram na Índia, em maio deste ano, entre os pacientes de covid-19, o que deixou o mundo em alerta.

Ainda segundo o MS, até o momento foram registrados 29 casos da doença no Brasil, mas somente quatro deles em pacientes que tiveram covid-19.

Conforme a pasta, os registros em pacientes positivos de coronavírus notificados ao ministério até o dia 27 de maio foram em:

– Conceição do Araguaia (PA);
– Fortaleza (CE);
– Natal (RN);
– São Paulo (SP).

O estado de Pernambuco também notificou nesta semana, um caso ocorrido no Recife, porém, ainda não entrou na conta do ministério. Além disso, um caso que evoluiu para óbito, foi registrado em Manaus (AM) no início de junho, mas não possui ligação com a covid-19.

No Mato Grosso do Sul, dois casos suspeitos da doença segue sendo investigados em pacientes que tiveram covid-19, um deles resultou em óbito.

De acordo com o Ministério da Saúde, “a ocorrência dos casos de mucormicose registrados no Brasil, não tem, até o momento, relação com possíveis variantes do SARS-CoV-2.”

O que é o fungo?

Segundo e especialistas, “a doença é muito rara e encontrou na Índia o lugar perfeito para se proliferar”, uma vez que, milhares de pessoas estavam com seu sistema imunológico vulnerável devido o alto índice de covid-19 registrado no país.


Esse tipo de fungo é encontrado, principalmente, em lugares quentes e úmidos. Não é uma doença contagiosa, ou seja, não pode ser transmitida de pessoa a pessoa.

 

Com informações do UOL e Roma News

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: