Corpo do vereador Savanas é velado na Câmara Municipal de Tucumã

Familiares, amigos, ex-prefeitos e diversas autoridades do município participam do velório, aberto ao público.
Foto: Fato Regional. Câmara Municipal de Tucumã.

Desde as 10 horas deste domingo, está sendo velado o corpo do vereador Anivaldo Julião de Lima, 62 anos, conhecido como Savanas, na Câmara Municipal de Tucumã, na Avenida Belém, sudeste do Pará. Familiares, amigos, ex-prefeitos e diversas autoridades do município participam do velório, aberto ao público.

O vereador sofreu um acidente de carro na tarde deste sábado, 17, quando seguia para uma agenda política, na vicinal 40, sentido São Felix do Xingu.

O corpo do vereador Savanas será sepultado nesta segunda-feira, 18, no Cemitério Bosco da Saudade, em Tucumã, às 15h. O corpo de Paulo Cesar Vieira dos Santos, 32 anos, motorista que dirigia o veículo no momento do acidente, está sendo esperado para ser velado também na Câmara de Tucumã. O local e horário do enterro ainda não foram informados pela família. Já o terceiro ocupante do carro, que estava no banco traseiro, continua internado em um hospital de Redenção.

De acordo com  o pastor Gildásio Julião, irmão de Savanas, que acompanhou o vereador na aeronave com destino a Belém, foram diversas tentativas de salvar a vida do parlamentar, após várias paradas cardíacas, com tentativas de choque e injeções pelo médico.“Mas sem sucesso. Infelizmente, após 42 minutos do avião ter alçado voo do aeroporto de Ourilândia, Savanas não resistiu e morreu dentro da aeronave. Em nome da família, gostaria de agradecer a todos que sempre tiveram respeito pelo trabalho do vereador. Muitos amigos nos ofereceram espaço para o velório, mas a família decidiu por ser na Câmara de Tucumã, pelo histórico de ligação dele com o poder legislativo ”.

Pastor Gildásio Julião, irmão do vereador Savanas.

“Hoje é um momento de comoção. Não é fácil para família. Mas uma coisa é certa: a palavra de Deus diz que os homens fazem os planos, mas a resposta vem do senhor. Savanas deixou um rastro muito grande de amizade. Hoje ninguém veio aqui com cor partidária. Todos tinham carisma por ele e isso consola a nossa família. Savanas construiu uma história pioneira em Tucumã. Esta Casa de leis, por exemplo, foi aquisição dele, quando era presidente da Câmara”, lembrou Gildásio.

Wanderley Vieira, médico.

“A comunidade de Tucumã fica órfã hoje. Savanas foi meu amigo de muitos anos. Ele que me colou na política pela primeira vez. Uma pessoa que sempre lutou pela população tucumãense. Infelizmente uma perda irreparável. Um momento muito triste para cidade.”, lamentou o médico Wanderley Vieira. 

Adelar Pelegrini, prefeito de Tucumã.

O prefeito de Tucumã, Adelar Pelegrini, esteve no velório e ressaltou o brilhante trabalho de Savanas. “Eu, como prefeito do município, tinha o Savanas como um dos maiores lideres do Sul do Pará. Uma pessoa que tinha boas ideias. É uma perda muito grande para Tucumã e para estado. Um homem que tinha decisões inteligentes, que conquistava as pessoas na fala dele. Hoje perdemos uma grande pessoa. O povo de Tucumã está de luto e com sentimento de perda. Ele vai ficar para história da cidade.” Pelegrini decretou 3 dias de luto na cidade pela morte de Savanas.

Chico do Azougue, pecuarista.

O pecuarista Chico do Azougue disse que Tucumã está de luto. “Perdemos um grande parceiro, como amigo, político, pai, avô, como irmão da gente. Nós, do MDB, estamos de luto. Considerava ele uma das maiores lideranças do sul e sudeste do Pará. Que Deus tenha ele num bom lugar.

Vida política


Savanas chegou em Tucumã em 1985.Ele deixa seis filhos e netos. O parlamentar era muito querido por todos no município de Tucumã. Na política, ele já teve quatro mandatos de vereador, foi presidente três vezes da Câmara Municipal e concorria a releição como vereador.

 

Redação Fato Regional

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: