Corregedoria da Seap investiga agente da Polícia Penal do Pará

Homem estava com sinais de embriaguez e armado, dizendo que iria atirar
Com arma em punho, Guilherme disse que iria "passar quem for". Parecia descontrolado. Gritava que estava sendo provocado. (Reprodução / Redes Sociais)

A Corregedoria da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) investiga o comportamento de um agente da Polícia Penal, no distrito de Icoaraci, em Belém. Informalmente, ele foi identificado apenas como “Guilherme”. Num vídeo, que circula nas redes sociais digitais, o servidor aparece com a arma em punho, com comportamento destemperado — e sinais de embriaguez — dizendo que é policial e que vai “passar quem que for” (matar).

No vídeo, Guilherme grita palavrões e diz que “estão tirando onda”. É como se ele se referisse e dirigisse a um grupo de pessoas. É noite e música alta pode ser ouvida. Uma mulher tenta intervir e tirar o policial penal da cena, confirmando que ele é policial e que estava sendo provocado. As pessoas a quem o homem se dirige dizem que ele está bêbado e errado por estar andando armado no meio da rua. Dizem ainda que deveriam resolver tudo na delegacia.

Veja o vídeo clicando no link: pic.twitter.com/xEIIdE4Brw

Testemunhas informam que ocorria uma festa de aniversário, na passagem do Furo. A quem Guilherme se dirige, no vídeo, que não dá para ver, seria um grupo composto por ao menos cinco pessoas, que estavam de fato provocando ele por ser policial. Após a confusão e por ele sair armado, teriam ocorrido ameaças de que quebrariam o carro dele. A Polícia Militar foi acionada para conter os ânimos.

Em nota, a Seap informou que “…o caso foi encaminhado para a Corregedoria para as devidas providências”.

 

 

Da Redação Fato Regional

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: