Covid-19: Governo do Pará atua para combater fake news

Sespa e Polícia Civil adotam medidas para orientar, informar e identificar responsáveis

Em meio ao turbilhão de informações recebidas a todo o momento sobre a Covid-19 (coronavírus), diversas notícias falsas circulam pelas redes sociais e aplicativos de mensagens. As famosas fake news prejudicam o trabalho de combate à pandemia e geram pânico na população. O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) e Polícia Civil, adotou uma série de medidas para combatê-las.

O governador Helder Barbalho alerta a população paraense sobre o perigo das fake news e pede que busquem informações em fontes oficiais. “Essas notícias falsas só servem para atrapalhar e prejudicar a população nesse momento. Acompanhem as informações pelo nosso site e fiquem atentos às nossas redes sociais oficiais para não retransmitir fake news”, afirmou.

A Sespa tem utilizado os seus perfis oficiais nas redes sociais para orientar e divulgar, diariamente, informações atualizadas sobre os números de casos confirmados, suspeitos e em análise no Estado.

“Devemos ter cautela para evitar pânico. Acompanhem canais de comunicação oficiais, como o site do Ministério da Saúde, o site e redes sociais da Sespa, para não compartilharem mensagens sem saber se são verdadeiras ou não” – Alberto Beltrame, secretário de Estado de Saúde.

O titular da Sespa recomendou que os paraenses acessem a página criada pelo Ministério da Saúde para combater as fake news e utilizem o whatsapp disponibilizado pelo Ministério da Saúde: (61) 99289-4640, para esclarecer as dúvidas.

“Na página, há informação precisa, de qualidade e credibilidade. Em caso de dúvida, acesse os sites oficiais do Ministério da Saúde e da Sespa. Temos lá uma coletânea de exemplos de fake news e a verdade sobre cada uma delas, pois a melhor maneira de combater a falsa notícia é com informação de qualidade”, disse Beltrame.

O papel da Polícia Civil do Estado também é essencial diante da disseminação de fake news. Segundo o delegado geral da PC, Alberto Teixeira, o trabalho da corporação é intenso para averiguar o conteúdo dessas mensagens, com o objetivo de identificar quem são os disseminadores dessas notícias falsas, para que sejam responsabilizados criminalmente.

“Montamos uma equipe que está analisando essas informações, para que possamos identificar e responsabilizar essas pessoas, com base no artigo 41, da Lei de Contravenções Penais, que prevê punição para quem utiliza desse artifício, assim como o Código Penal Brasileiro e outras previsões legais”, garantiu.

Atualização – A Sespa divulgou a atualização do Balanço Covid-19 no Pará às 11h desta terça-feira (24). O Estado segue com cinco casos confirmados, 215 descartados e 168 casos em análise.

Serviço:

Agência Pará de Notícias

Site Sespa

Redes sociais oficiais do Governo do Pará

Instagram: @governopara e @sespapara

Facebook: Governo do Pará


Twitter: @SespaPara

 

 

Fonte: Agência Pará

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: