domingo, 3 de março de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

COVID-19: Regiões Araguaia e Carajás seguem com restrições do bandeiramento vermelho

Na prática, nada mudou para nenhuma das regiões do Pará. Porém, o Governo do Estado afirma que a procura por leitos diminuiu.
Polícia Militar e Secretaria da Fazenda Municipal fiscalizam bares, restaurantes e similares em Ourilândia (Foto: Fato Regional)

Todos os municípios que fazem parte das regiões Araguaia e Carajás, que englobam as áreas sul e sudeste do Pará, continuam em bandeiramento vermelho. Logo, continuam vigentes todas as restrições, como toque de recolher das 21h às 5h; limitação da venda de bebidas alcoólicas e funcionamento de restaurantes; proibição de bares, festas e casas de show, balneários, aglomerações e todos os serviços que não sejam considerados essenciais conforme o decreto estadual nº 800/2020.

O governador Helder Barbalho (MDB) informa que todo estado não tem alteração dos níveis de alerta contra covid-19. Todos os bandeiramentos vigentes nos últimos 15 dias seguem. Porém, o Comitê Técnico e Científico, liderado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), constatou que a procura por leitos diminuiu em quase todas as regiões. Com exceção da Araguaia, da Carajás, do Xingu e Marajó Ocidental. Estas duas últimas também estão em bandeiramento vermelho.

 

(Foto: Reprodução / Twitter Helder Barbalho)

 

SAIBA MAIS SOBRE A SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA DO PARÁ E DO BRASIL, EM FATO REGIONAL:

Com registro de mais 102 mortes, Pará ultrapassa 13 mil vítimas da covid-19

Mesmo com a redução da procura por leitos, a situação ainda segue longe de ser confortável no Pará como um todo. Seguem em bandeiramento laranja as regiões Metropolitana I e II, Marajó Oriental, Baixo Tocantins, Baixo Amazonas, Tapajós e Nordeste.

“Queria destacar que, na análise de todas as regiões, ainda temos que ter cuidado com o Xingu, com a região do Marajó Ocidental, do Araguaia e a de Carajás. Essas continuarão em coloração vermelha, com risco alto de incidência viral. Portanto, continuarão com a mesma coloração da semana passada. As demais, que já estavam com a coloração laranja, de risco médio, também continuarão. Portanto, não haverá mudança de status. Mas eu queria destacar que, pela análise da inteligência artificial e os estudos da Ufra, estas regiões que continuam em vermelho já começam a mostrar uma tendência de queda. Apenas a região de Carajás (Sudeste) ainda continua com a tendência de alta”, informou Helder Barbalho.

De segunda a sexta, sempre a partir das 18h30, o Fato Regional traz o boletim epidemiológico atualizado do Pará, com dados da Sespa e análise da situação das regiões Araguaia e Carajás. E ainda, o cenário nacional, com o boletim do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O boletim traz ainda informe de disponibilidade de leitos exclusivos para covid-19.


(Victor Furtado, da Redação Fato Regional)

Siga o Fato Regional nas redes sociais!