sexta-feira, 24 de maio de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Cuidado com ‘Quiz do Pix’: golpe digital velho reaparece com cara nova no Pará

O golpe já é conhecido pelo menos desde 2022 e mudou de cara e mecânicas várias vezes. Na versão 2024, infestou grupos de WhatsApp com links perigosos e promessas de dinheiro fácil com joguinhos fraudulentos que podem espalhar vírus e furtar dados sensíveis das vítimas
O 'Golpe do Pix' reapareceu de cara nova, mas com novas mecânicas e o velho objetivo de fazer pessoas acharem que se ganha dinheiro fácil na internet com joguinhos (Foto: Reprodução colhida pelo Fato Regional)

Mais uma vez o golpe digital “Quiz do Pix” reaparece para fazer vítimas no Pará. Então já adiantando: não acesse e nem compartilhe nenhum link prometendo dinheiro fácil com pesquisas ou joguinhos. Isso não existe. O que está por trás disso é um golpista buscando informações sensíveis de vítimas, que acabam entregando senhas e outros dados por ganância ou inocência.

A nova versão do “Quiz do Pix” apareceu nesta semana e rapidamente foi possível ver mensagens circulando por grupos de WhatsApp com o link do golpe, com informações falsas como “Aqui caiu certinho R$ 150”. E ainda se fala em “Quiz mais amado do Brasil”. Não fossem os golpistas e vítimas que acabam perdendo o controle do próprio celular, esse “quiz” nem existiria para ser considerado conhecido. Muito menos “amado”.

Caso a vítima acesse o link, o golpe realmente leva para um “joguinho” de perguntas e respostas. Mas já é tarde. O celular já vai estar praticamente nas mãos de criminosos. Se continuar, o golpista vai conseguir obter ainda mais informações confidenciais e chegar a coisas mais graves como senhas de banco, cartões, fotos e muito mais. A fraude é conhecida como “phishing”, alerta o Banco Central.

O que fazer ao encontrar a mensagem do Quiz do Pix e outros links e mensagens suspeitas:

  • Não clicar em links enviados por SMS, e-mail ou aplicativos de mensagens de texto
  • Não compartilhar senhas de acesso aos canais de atendimento da instituição
  • Não atender telefonemas nem trocar mensagens com pessoas que se dizem funcionárias da instituição detentora da sua conta bancária
  • Não navegar em sites suspeitos
  • Não baixar aplicativos diferentes do aplicativo oficial da instituição detentora da sua conta

Além disso, o BC disponibiliza em sua página e em suas redes sociais informações sobre como se proteger dos variados tipos de golpes.

(Victor Furtado, da Redação do Fato Regional)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!