Damares Alves diz que Marajó é prioridade do Ministério dos Direitos Humanos

A ministra enfatizou que o Abrace Marajó poderia estar mais avançado, mas foi impactado pelo avanço da pandemia de covid-19

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) divulgou nesta quarta-feira, 7, o balanço de um ano de ações do Abrace Marajó, projeto do Governo Federal que assiste os 16 municípios que compõem o arquipélago no Pará. A ministra Damares Alves afirmou que o Marajó é pauta prioritária do ministério.

“Nós queremos levar o modelo de gestão deste programa para o Brasil inteiro. Queremos provar que com gestão, governança, controle e coração é possível dar certo um programa de desenvolvimento regional”, disse.

A ministra enfatizou que o programa poderia estar mais avançado, mas foi impactado pelo avanço da pandemia de covid-19 no país. Por isso, o atual foco é garantia da segurança alimentar para a população marajoara.

Durante o ano de 2020, foram entregues 28,5 mil cestas de alimentos na localidade, com a Operação Pão da Vida. Mais 95 mil unidades com alimentos devem ser entregues a pescadores artesanais e quilombolas pelo Ministério da Cidadania.

O relatório sobre as ações do Abrace o Marajó em 2020 foi apresentado pelo diretor-executivo do programa, Henrique Villa. O documento será encaminhado aos órgãos que compõem o Comitê Gestor do programa para análise e validação das informações. As Pastas terão até 9 de abril para fazer as correções e ajustes necessários no texto.

Abrace Marajó

Criado pelo Governo Federal em março de 2020, o programa tem como objetivo o desenvolvimento socioeconômico dos 16 municípios que compõem a Ilha do Marajó. As ações são uma resposta estratégica para a recuperação da dignidade humana da população marajoara.

O Marajó possui cerca de 550 mil habitantes. É o maior arquipélago flúvio-marítimo do planeta. Formado por cerca de 2.500 ilhas e ilhotas, tem enorme potencial de desenvolvimento e crescimento, mas convive historicamente com uma realidade de pobreza e exclusão, refletida nos indicadores do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal.


Sob a coordenação do MMFDH, integram o Comitê os ministérios da Justiça e Segurança Pública, da Defesa, da Economia, da Infraestrutura, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Educação, da Cidadania, da Saúde, de Minas e Energia, da Ciência, Tecnologia e Inovações, das Comunicações, do Meio Ambiente, do Turismo e do Desenvolvimento Regional e a Controladoria-Geral da União.

 

Com informações da Ascom/Governo do Estado

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: