sábado, 15 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Em tempo recorde, polícia civil de Tucumã prende acusados pela morte do empresário Gustavo Murari

As investigações sobre o caso foram conduzidas pelo delegado de Tucumã Rafael Machado.
Júnior César (camisa rosa e roxa), "Coringa" (camisa branca) Daniel, mandante (camisa azul)Foto: Divulgação.

A Polícia Civil de Tucumã, sul do Pará, prendeu nesta sexta-feira, 24, por homicídio qualificado, Walisson Júnior Oliveira da Cunha, vulgo “Coringa”, e Júnior César Inácio da Cunha.

A dupla é acusada pelo assassinato do empresário Gustavo Murari de Moura, 36 anos, morto a tiros, no dia 09 de agosto deste ano. Os executores e o mandante do crime foram apresentados à imprensa na manhã deste sábado, 25.

Del. Raphael Machado, responsável pelas iinvestigações do crime. Foto: Reprodução.

As investigações sobre o caso foram conduzidas pelo delegado de Tucumã Raphael Machado. Ele conta que as investigações para a prisão dos executores do crime começaram logo após a prisão de Daniel, o mandante do assassinato.

“Nós conseguimos identificar os executores do crime logo depois da prisão de Daniel. Passamos, então, a individualizar a conduta de cada um deles. Foi um crime planejado. Eles já estavam tramando a morte do Gustavo há algum tempo. Inclusive, o Daniel foi visto com um dos executores três dias antes do crime nas proximidades da casa do Gustavo”, detalhou o delegado.

”Coringa” foi preso em Tucumã Já Júnior César foi capturado nas proximidades de Água Azul do Norte pela equipe local da Polícia Civil, enquanto tentava fugir. O mandante do crime, Daniel Marcus Silva já estava preso desde o dia 25 de agosto, ou seja, três semanas após o crime.

Daniel manteve relacionamento amoroso com Lorena Murari, ex-esposa da vítima. Após ser deixado por Lorena, Daniel suspeitou que ela estivesse reatando o casamento com Gustavo. Foi então que Daniel contratou ”Coringa” e Júnior César para assaltar a propriedade rural da mãe de Lorena, no dia 27 de Julho. Lá subtraíram o aparelho de telefone celular dela. Após ver o teor das mensagens entre Lorena e Gustavo, Daniel decidiu contratar a morte do empresário.

Inicialmente Daniel negou envolvimento, mas acabou confessando no decorrer das investigações. ”Coringa” e Júnior César também confessaram o crime após a prisão.

Assassinato

Empresário Gustavo Murari. Foto: Redes Sociais.

O empresário Gustavo Murari era dono de uma choperia em Tucumã, e foi assassinado por cerca de 4 tiros no dia 09 de agosto, na Rua Guaraná, Setor Morumbi, no município de Tucumã, sudeste do Pará.

 


Assista:

 

Redação Portal Fato Regional, com informações da PC de Tucumã