Equipe da Divisão de Homicídios chega a Anajás para reforçar as investigações do caso Amanda

Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Civil reforçou a equipe de investigações sobre a morte da menina Amanda Julie Ribeiro Sobrinho, 10 anos, que desapareceu no último dia 7 de junho, no município de Anajás, no Arquipélago do Marajó. O corpo da menina foi encontrado no último sábado (11), em um trapiche às margens do Rio Anajás.


Uma equipe da Divisão de Homicídios (DH), vinculada à Diretoria de Polícia Especializada (DPE), foi enviada ao município marajoara para reforçar as investigações do caso. Até o momento, três envolvidos no caso foram identificados. No último domingo (12), Jobson da Silva Miranda foi preso em flagrante e confessou participação no crime. Uma menor de idade, que também admitiu a participação, foi apreendida. Os dois foram transportados para Belém em aeronave do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp). Outro envolvido no caso, Josuel dos Santos Gomes, reagiu à ação dos agentes de segurança no momento da prisão e morreu no enfrentamento.

O delegado geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende, destaca que a força tarefa montada pelos órgãos de segurança do Estado para investigar o caso seguirá, com o objetivo de identificar outros envolvidos no caso e levantar mais informações para, ao final do inquérito, esclarecer as motivações do crime e punir criminalmente os responsáveis. O trabalho investigativo segue sob sigilo.

Fonte: Agência Pará
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar