Família fundadora do Sistema Hapvida doa camas para a Comunidade Missão Belém

Nesta quarta-feira, 28, o Hapvida faz a doação de 43 camas box solteiro para a Comunidade Missão Belém, que acolhe pessoas em situação de rua. A cantora paraense Juliana Sinimbú é a madrinha da ação
Sistema Hapvida diz acreditar na solidariedade no momento da pandemia. (Foto: Ascom Hapvida)

A família Pinheiro, fundadora do Sistema Hapvida, entende sua posição na sociedade e a obrigação social que tem. Por isso, apoia, incentiva e realiza ações comunitárias. Por contar com um sistema verticalizado e integrado de rede própria, o Hapvida consegue trabalhar com previsibilidade e planejamento.

“O Sistema Hapvida tem como um de seus pilares o acolhimento aos seus clientes, colaboradores e parceiros. No entanto, por sermos uma empresa com abrangência nacional, também nos preocupamos com o meio onde estamos e a pandemia mostrou o quanto muitos ainda precisam de apoio, carinho e cuidado. Considerando que as ações necessárias para combater a covid-19 já estão mais estáveis, decidimos pela doação do que estava em nossos estoques, e que não seria utilizado, para as pessoas que realmente precisam. Assim, ficamos mais felizes em poder contribuir, de alguma forma, com a comunidade onde estamos atuando e, principalmente, com a satisfação de quem precisa”, explica Juliano Vieira, diretor comercial regional norte do Sistema Hapvida.

Em Belém, a Comunidade Missão Belém, mantida pela Associação Menino de Belém, foi contemplada com a doação de 43 camas box solteiro novas e impermeabilizadas. O movimento Missão Belém nasceu na Arquidiocese de São Paulo e, além do Brasil, se difundiu também para países como Itália e Haiti. O movimento chegou em Belém em 2008 e trabalha junto a pessoas em grave situação de vulnerabilidade econômica e social, entre elas pessoas em situação de rua e usuários de drogas.

O padre Divã Anísio, responsável geral do movimento, comenta a felicidade da comunidade em receber a doação: “acolhemos as pessoas em situação de rua como família, cuidamos delas da melhor maneira que podemos, alimentamos, damos abrigo, cuidamos de forma humana, fortalecendo a saúde da mente e do corpo; e de forma religiosa, dando atenção ao espiritual. Elas ficam o tempo que precisam, até se sentir fortes e prontas. As camas atuais do abrigo têm 5 anos, em sua maioria, já estão deterioradas. Nós nunca recebemos uma doação deste tipo, veio na hora certa e nos deixou muito felizes. Somos muito gratos, agora poderemos melhorar a comodidade e o aspecto do abrigo.” O padre comenta ainda que com essa doação, além de poder trocar as camas antigas, que estão mais prejudicadas, a associação vai poder ampliar o atendimento com novos leitos.

A cantora paraense Juliana Sinimbú, conhecida do público pelas misturas de som de música brasileira, latino e pop, e por fazer grandes interpretações, é famosa também por engajar diversas ações sociais. Juliana é a madrinha da ação e garante que o maior significado do trabalho voluntário está na troca de valores.

“O maior significado de toda a minha experiência com trabalho voluntário é uma mensagem que se renova sempre. As pessoas pensam que estamos ajudando, mas, normalmente, o retorno pra quem ajuda é tão grande, porque é um retorno emocional, imaterial. O carinho é imenso. A troca de valores, de emoções, de amor, é justa. Eu fico muito feliz e honrada de poder ser madrinha dessa ação que tanto significa. E deixo o apelo para que outras empresas possam fazer o mesmo. É muito importante que cada empresa, cada empresário, reserve uma parte do seu capital para compartilhar com quem precisa. Fazer pelo outro é muito válido. Precisamos cada vez mais ter o senso coletivo de ajudar”, disse a cantora.

Como ajudar a comunidade Missão Belém

A Comunidade Missão Belém tem dois pólos, um na cidade de Benevides e outro em Belém. O padre Divã revela que o abrigo pretende reformar e ampliar, mas que a comunidade precisa de ajuda e doações, que podem ser doações de materiais de construção e/ou mão de obra. Além de insumos para a manutenção do trabalho voluntário, como alimentos, roupas, toalhas, lençóis, medicamentos…

Para quem puder ajudar, pode entrar em contato direto nos endereços da comunidade ou por telefone.

ENDEREÇOS:
Belém: Trav. São Francisco, n 37, bairro parque verde.
Benevides: Rua Luiz Pretestato de Souza, n 1020, bairro das flores.

CONTATO: (91) 993667660 – Ângelo Márcio, voluntário responsável pelas doações


CONTA CORRENTE:
ASSOCIAÇÃO MENINO DE BELÉM
CNPJ 25.033.205/0001-02
BANCO DO BRASIL
AG. 1641-1
C/C. 26.871-2

(Fonte: Hapvida, com edição da Redação Fato Regional)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: