quinta-feira, 18 de julho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Guarda Patrimonial de Redenção é morto com facada acidental do próprio amigo no final de semana

O autor do crime contou a história trágica de ter matado o próprio amigo por engano, mas o relato ainda vai ser conferido pela Polícia Civil
Carlos Adriano foi morto com uma facada desferida pelo próprio amigo (Foto: Redes Sociais / Via @karloswonnei190)

Um servidor público de Redenção, no sul do Pará, foi morto com uma facada, na madrugada de sábado (22). Carlos Adriano Ferreira da Costa atuava como  guarda patrimonial da Secretaria Municipal de Segurança Pública (Semusp). Um amigo dele foi preso após confessar o crime que ele garantiu ter sido acidental.

O autor do crime disse ser amigo de Carlos Adriano. Ele é dono de um bar em Redenção. À Polícia Civil, o suspeito disse que o guarda municipal entrou pela porta dos fundos do estabelecimento. Como era madrugada, o proprietário ficou em alerta, pois não sabia se tratar do servidor municipal. Para se defender, pegou uma faca.

Quando Carlos Adriano se aproximou da janela do quarto do amigo, o dono do bar dá uma facada que atinge o peito do servidor municipal. Só quando viu o corpo dele no chão, se deu conta de que tinha atacado a pessoa errada. Ele mesmo teria acionado a polícia para ir ao local, onde ele contou a história.

Nas redes sociais, a Prefeitura de Redençã0 publicou uma nota de pesar pela família e amigos do servidor municipal Carlos Adriano. O dono do bar foi autuado por homicídio e a Polícia Civil continua investigando o caso.

Importante explicar que mesmo o dono do bar tendo confessado o crime, ele só pode ser considerado acusado se o Ministério Público oferecer denúncia formal à justiça. Legalmente, ele precisa ser considerado suspeito, já que a história confessada por ele ainda precisa ser investigada até a comprovação.


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

(Da Redação do Fato Regional)