Helder assina decreto que autoriza acautelamento de arma de fogo a militares aposentados

O ato é válido em casos específicos, considerando a situação de elevado risco aos profissionais que não possuem armamento próprio ao iniciar o processo de passagem para a reserva remunerada ou aposentadoria
Governador assinou documento durante solenidade em celebração ao Dia de Tiradentes (Marcelo Seabra/ Agência Pará)

O governador Helder Barbalho assinou, na última quinta-feira (21), em Belém, decreto que autoriza o acautelamento de arma de fogo institucional ao Policial Militar ou Bombeiro Militar do Estado do Pará que não esteja em atividade. O ato é válido em casos específicos, considerando a situação de elevado risco aos profissionais que não possuem armamento próprio ao iniciar o processo de passagem para a reserva remunerada ou aposentadoria.

Durante o evento de solenidade — em celebração ao Dia de Tiradentes — houve um desfile da tropa de militares do Estado. A cerimônia foi realizada no recém-restaurado prédio histórico do Comando de Missões Especiais da Polícia Militar (CME), no bairro da Cremação. “Parabéns àqueles que escolheram servir aos paraenses, que se honram e nos honram ao servir e vestir esta farda. Cada paraense sabe que, ao ver um Policial Militar, isto representa um sentimento de conforto, nos traz orgulho nos dá honra”, disse o governador.

Além da parada militar, também houve homenagens a policiais militares que se destacaram no serviço. Personalidades da sociedade civil e outras instituições que contribuíram com ações para o estado, em especial para a Polícia Militar, foram condecorados com a “Medalha do Mérito Tiradentes”, uma das maiores honrarias oferecidas pela corporação. Dentre as homenageadas está a coordenadora do TerPaz Saúde, Alessandra Amaral de Souza.

A “Medalha do Mérito Tiradentes” é concedida a personalidades civis e militares que, de alguma forma, contribuíram para o desenvolvimento e iniciativas em prol do Estado. Entre as personalidades civis, também foram agraciados deputados estaduais, prefeitos, dirigentes de órgãos estaduais e servidores públicos em geral, além dos próprios PMs do Pará, de outros estados, representantes das Forças Armadas e do Corpo de Bombeiros.


Para o comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Dilson Júnior, trata-se de uma data importante que precisa ser celebrada. “Hoje, celebramos o Dia de Tiradentes, o patrono de todas as polícias militares do Brasil e a Polícia Militar do Pará só tem a comemorar todos os investimentos feitos pelo governo do estado, tornando a nossa polícia cada vez melhor equipada”, disse o comandante.

O evento também marcou a promoção de policiais praças e oficiais que mudaram de posto ou patente, por critérios de merecimento e antiguidade, seguindo a tradição militar. E encerrou com um desfile das tropas representativas do Estado-Maior Geral, Academia de Polícia Militar Coronel Fontoura, Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, Banda da Polícia Militar, Batalhão de Polícia de Choque, Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Quartel do Comando-Geral, Batalhão de Polícia Ambiental, Batalhão de Ações com Cães, Grupamento Motorizado e Regimento de Polícia Montada (RPMont).

 

Com informações de O Liberal
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar