Hospital Regional de Redenção dá alta ao último paciente com covid

O HRPA informou que voltará a realizar os atendimentos habituais.
Pascoal Nascimento, que também é médico, recebeu alta e voltará para casa, em Conceição do Araguaia - Foto: Divulgação.

O último paciente internado com covid-19 no Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA), em Redenção, no sul do Estado, recebeu alta médica na segunda, 11. Trata-se do médico Pascoal Alves Nascimento, 60 anos, natural do município de Conceição do Araguaia, também na região sul paraense, distante 100 km de Redenção. Ele ficou internado na unidade médica por 14 dias, sendo cinco deles na Unidade de Terapia Intensiva – UTI.
“Eu não tenho nem palavras para agradecer a toda à equipe. Agradeço a Deus e a todos os profissionais que fizeram tudo por mim. Estou feliz e convicto que tudo dará certo, e logo retornarei aos meus plantões”, disse o paciente, que também é médico, na saída do HRPA. O secretário de Saúde de Redenção, João Lúcio, informando que o objetivo é abrir vagas para outros tipos de ocorrência, como acidentes ou baleamentos, que segundo ele, tem aumentado consideravelmente em Redenção.

O HRPA informou que voltará a realizar os atendimentos habituais. “Diante do novo cenário, voltamos com os atendimentos normais, com todos os leitos disponíveis e exames, dos quais somos referência na região Sul paraense”, disse a diretora, Dagmar Dutra. Os novos casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus e que precisarem de internação serão encaminhadas para o Hospital Regional de Conceição do Araguaia (HRCA). Os encaminhamentos serão realizados pela rede pública de Redenção.


Redenção é o município mais populoso na região sul do Pará e chegou a registrar 12 óbitos por covid-19 em apenas dois dias, no mês de abril desse ano, um dos momentos mais críticos da pandemia no Estado. Conforme o boletim epidemiológico divulgado na segunda-feira, 11, o município contabiliza 14.578 casos confirmados de covid-19; 14.293 recuperados, além de 253 óbitos, em decorrência de complicações provocadas pela covid-19.

 

 

 

 

Fonte: Correio de Carajás

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: