Índios Kayapó pedem apoio da Câmara Municipal para projeto voltado ao esporte em Ourilândia

Comunidade Turejam quer a inclusão do Campeonato Rural Indígenas Kayapó no calendário esportivo da cidade.

Representantes da aldeia indígena Turejam, de etnia Kayapó, em Ourilândia do Norte, sudeste paraense, estiveram reunidos na Câmara Municipal, com vereadores, para tratar sobre o projeto de inclusão e legalização do Campeonato Rural Indígenas Kayapó.

A modalidade esportiva escolhida pelos indígenas foi o futebol. Segundo Trankamar Kayapó, isso é muito importante para a comunidade. “Viemos pedir apoio dos vereadores para inclusão do nosso projeto, pois, visamos levar a prática esportiva como ferramenta de educação para os nossos jovens, ensinando os valores que existem por trás do esporte, neste caso, o futebol. Isso é muito importante para a nossa comunidade, pois, estaremos mostrando que nós também entendemos sobre a prática esportiva, além é claro, de ser uma importante ferramenta de lazer para toda a comunidade”, explica o indígena.

Trankamar também ressalta que o esporte ajuda no pensamento criativo, espírito crítico e, por fim, ajuda a comunidade a melhor dialogar entre si. “Esperamos com isso uma comunidade mais reflexiva, autônoma, solidária e responsável, valorizando e respeitando a diferença entre os povos”.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Reginaldo Alves, o “Cowboy” explicou que o primeiro passo já foi dado, agora é dar sequência. “A função da presidência é analisar projeto e colocar em pauta, mas, o documento precisa ser enviado a Prefeitura, onde, na figura do prefeito, precisa ser aprovado, uma vez que o mesmo terá um custo para o município. Mas, acredito que o prefeito não irá se importar em até der está demanda que é muito importante para a comunidade como um todo”.

O parlamentar informou ainda que o projeto já foi entregue ao secretário de esportes do município, que irá avaliar e estudá-lo para que o mesmo seja executado da melhor forma possível. “Enviamos o projeto para o secretário e acredito que ele aprovando, obviamente, pois, terá um custo para viabilização, já nas nossas primeiras sessões na Câmara, daremos andamento na aprovação do mesmo”.

COMUNIDADES INDÍGENAS

O município de Ourilândia do Norte, é o que mais possui aldeias indígenas, em todo o território paraense. Ao todo, 30 comunidades indígenas ocupam a região. “Eu já venho, juntamente com a comunidade indígena, avaliando este projeto e nós precisamos desse contato com eles e vice versa. Estamos aguardando a posição do município para que possamos transformar está minuta em um futuro projeto para o município”, explicou a vereadora Sulene dos Santos.


O projeto, segundo os parlamentares está muito bem estruturado, trabalhado pensando no coletivo e que sem dúvida, irá contribuir para um apoio mútuo entre as comunidades. “É um projeto muito interessante e relevante para toda a sociedade. Vida principalmente trabalhar o esporte rural nas aldeias. Eles estão de parabéns. A Câmara municipal dará todo apoio e suporte. Acredito que a Vale também não irá se opor, pois, vida a integração e socialização dos povos indígenas. Com certeza entrará no nosso calendário esportivo também”, finaliza o vereador Francival Cassiano.

 

 

Da Redação Fato Regional

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar