‘João de Deus vai se entregar’, garante advogado

O advogado Alberto Toron, que representa João de Deus, disse na manhã deste sábado (15) que o médium irá se entregar à Polícia Civil, porém, ainda disse nada referente ao dia que isso irá ocorrer.

A Justiça decretou a prisão preventiva do líder espiritual, após mais de 300 denúncias de abuso sexual feitas por mulheres que o procuraram para receber atendimento. João de Deus sempre negou as acusações.

A força-tarefa do Ministério Público já recebeu 335 mensagens e contatos por telefones de mulheres que denunciam o médium por abuso sexual. Os relatos chegaram de pessoas de seis países diferentes, além de 13 estados do Brasil e o Distrito Federal.


O advogado de defesa, já havia dito que teve acesso à decisão de prisão apenas no início da noite de sexta-feira (14) e que vai pedir um habeas corpus. Além disso, afirmou que apenas alguns depoimentos de poucas vítimas acompanham o pedido de prisão preventiva e que não há o nome das mulheres que denunciaram os casos.

 

Da Redação Fato Regional, com informações do G1

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar