Justiça determina que prefeito de município do Pará demita esposa, filho e cancele pagamento de genro

Foto: Prefeitura de Cachoeira do Piriá

A Justiça do Pará determinou que o prefeito de Cachoeira do Piriá, município do nordeste paraense, suspenda os pagamentos feitos pela prefeitura em favor do genro, Raimundo Fabrício Souza da Silva, que seriam por uma suposta prestação de serviços para a cidade.

Raimundo Nonato Alencar Machado (Solidariedade), já havia recebido determinação para exonerar filho e esposa, ambos ocupando cargos de Secretário de Governo e Secretária Municipal de Assistência Social, dentro da prefeitura.

Nas decisões, a juíza de Cachoeira do Piriá, Talita Danielle Fialho Messias dos Santos, acatou o pedido de liminar em ação popular que teria sido ajuizada pelo vice-prefeito do município, Antônio Magno Neres.


Lurdinha Moreira Martins e José Lucas Martins Machado, mulher e filho do prefeito, foram demitidos por nepotismo, uma vez que não dispõem de qualificação técnica que justificasse suas nomeações para os cargos antes ocupados por eles. Porém, na decisão a juíza negou a indisponibilidade dos bens da família que havia sido pedida pelo vice.

Já em uma segunda decisão, a juíza determinou que o prefeito suspenda o pagamento do marido da filha dele, Tenise Machado, por supostas prestação de serviços às Secretarias Municipais de Administração, Saúde e Obras. O contrato referente a suposta prestação de serviços também já foi suspenso pela decisão.

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar