Justiça Federal exige explicação sobre sigilo de 100 anos no cartão de vacinação de Bolsonaro

Planalto tem 72h para responder. Pedido foi feito pela deputada federal Gleisi Hoffmann (PT), após o sigilo inusitado, curioso e pouco útil ao momento da saúde pública mundial ser revelado
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil)

O Palácio do Planalto tem 72 horas para explicar, à Justiça Federal de Brasília, por que o cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem um sigilo de 100 anos e que se sobrepõe à Lei de Acesso à Informação. A Advocacia Geral da União (AGU) e Gabinete de Segurança Institucional (GSI) devem se manifestar

Não se sabe desde quando foi aplicado esse sigilo tão longo e por qual órgão do Governo Brasileiro. Porém, só foi descoberto quando o jornalista Guilherme Amado, da revista Época, solicitou o histórico de imunizações do presidente e teve de recorrer à Lei de Acesso à Informação para obter a resposta, que continuou sendo um não.

A justificativa para a recusa do Planalto foi que a informação diz respeito à vida íntima, honra, privacidade e imagem do presidente. A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT e presidente do partido) não achou suficiente e exigiu a explicação via Justiça Federal de Brasília. O pedido foi acatado.


Para a deputada autora do pedido, o momento delicado da saúde pública do Brasil devido à pandemia de covid-19, movimentos antivacina e até imposição de restrições a quem não se vacinar contra a covid-19, anunciadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), saber do histórico de imunizações do presidente é relevante.

(Da Redação Fato Regional)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: