Justiça vai interrogar policiais envolvidos em desaparecimento de Mateus Gabriel nesta segunda-feira

O jovem desapareceu no município de Xinguara em fevereiro deste ano e ainda não foi encontrado
Foto: Divulgação.

Será realizado nesta segunda-feira, 26, o interrogatório dos policiais militares suspeitos de envolvimento no desaparecimento do jovem Matheus Gabriel, em fevereiro deste ano. Os cabos André Pinto da Silva, Dionatan João Neves Pantoja, Wagner Braga Almeida e Ismael Noia Vieira, são acusados de cometerem crimes de tortura e sequestro contra o jovem.

Mateus Gabriel da Silva Costa, de 18 anos, desapareceu no dia 3 de fevereiro deste ano, no município de Xinguara, no sudeste paraensee e, desde então, nunca foi encontrado.

Para o promotor militar Armando Brasil, provavelmente o jovem está morto e sepultado em algum lugar que ainda não foi descoberto. Os militares estão presos por ordem do juiz Lucas do Carmo de Jesus, da Vara Única da Justiça Militar.

O crimes imputados aos cabos são considerados “transgressões de natureza grave”, com reais possibilidades de eles serem expulsos da PM “a bem da disciplina”. Quem irá presidir o Conselho Disciplinar é o tenente-coronel Marcelo Rodrigues, e quem atuará como interrogante dos acusados e relator do processo é o capitão Dercílio de Souza Nascimento. O 1º tenente Leymir da Silva Reis será o escrivão.

Investigação

Conforme investigação, o desaparecimento de Matheus, aconteceu após ele ter saído de um jogo de futebol com amigos nas “Casas Populares”, no Jardim Tropical. Ao sair do local, Mateus deu carona para um amigo, em direção ao centro da cidade.


Assim que deixou o amigo em casa, o jovem teria sido seguido por uma viatura do Grupo Tático Operacional – GTO da Polícia Militar, conforme mostraram as imagens de câmeras de segurança, requisitadas pelo delegado José Orimaldo durante as investigações, conforme consta no inquérito.

 

Fonte: RomaNews

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: