Mais de dois mil celulares foram apreendidos em presídios no Pará

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado Susipe), após um levantamento, informou que mais de dois mil aparelhos celulares foram apreendidos dentro de presídios no Pará só no ano de 2018. Os dados apontam que cinco aparelhos são apreendidos por dia.

Para a Polícia, a falta de controle facilita a entrada dos aparelhos, que acabam permitindo que detentos continuem praticando crimes de dentro das unidades penais. Um dos casos mais complexos, segundo a Polícia, é a compra e venda de veículos anunciados pela internet.
Em uma conversa entre criminosos e vítima, a Polícia identificou a ação de um detento tentando vender um veículo por R$58 mil.

O diretor da Divisão de Investigação e Operações Especiais (Dioe), Neyvaldo Silva, diz que o prejuízo da vítima no caso foi de R$45 mil, pois foi convencida a fazer um depósito em nome de uma pessoa que não tem qualquer vínculo ao veículo ofertado. Os indícios são de que o suspeito esteja no sistema carcerário no sul do país.


Segundo o diretor, em 2018 foram registradas 40 denúncias de crimes via telefone que podem ter partido de detentos. “Começou com falso sequestro, mas quando eles viram que a população está alertada, eles criam outros golpes. Agora o que está muito é o golpe do veículo”, explicou.

 

Da Redação Fato Regional, com informações do G1 PA

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar