Manifestação na PA-279 entra no segundo dia

A Polícia Militar segue no local garantindo a segurança de todos e, ajudando na liberação do trânsito que acontece a cada 6 horas, por tempo indeterminado.
Foto: Mcs Drone
Atualizada às 12h

Já passam das 31 horas de protesto na PA-279, em Ourilândia do Norte, sentido ao município Água Azul do Norte, ambos no sudeste paraense e, os manifestantes estão firmes no ato. Segundo os coordenadores do movimento, o bloqueio não tem dia para acabar.

Foto: Mcs Drone

O que a população clama é que a justiça reverta a decisão de paralisação da Vale, uma vez que, a presença da mineradora no município é economicamente importante, pois, gera emprego e renda para o município que, com a determinação de paralisar o projeto Onça Puma, desde 2017, gerou mais de mil desempregos na região. Ao todo, durante esses dois dias de protesto, mais de 5 mil pessoas já estiveram presentes, dando apoio à manifestação.

A Polícia Militar segue no local garantindo a segurança de todos e, ajudando na liberação do trânsito que acontece a cada 6 horas, por cerca de 30 minutos ou uma hora. “A Manifestação é legítima, eles têm o direito de protestar e, nós da Polícia Militar, estamos aqui para fazer a mediação da liberação do trânsito que tem acontecido de seis em seis horas e garantir a segurança de todos. Lembrando que, ambulâncias, pessoas doentes que precisam fazer atendimento em hospitais fora da cidade e vice versa, estão sendo liberadas para passar normalmente”, comenta o tenente-coronel Wendell, do 36º BPM.

De acordo com uma das coordenadoras da manifestação, Zulene Santos, a liberação da via acontecerá hoje (13) das 13h às 14h e (uma hora de passagem), após às 14h, só retornará a abrir a via, às 22h. “Estaremos fechando a via novamente na sexta-feira, 14, a partir das 5h e, só iremos liberar após a resposta do prefeito Veloso, que está em Brasília, e terá amanhã, às 10h, uma reunião com os representantes da Vale, Procuradoria do Estado, nossos assessores, pois, queremos ser ouvidos. Até que isso seja feito, a via permanecerá fechada”, informa.

No local, os manifestantes gritam palavras de ordem, cantam o hino do município e seguem firme no ato. Veja:

EM BRASÍLIA

Na tarde de ontem, 12, o prefeito de Ourilândia do Norte, Dr. Romildo Veloso, juntamente com o vice-prefeito, Cleber do Lau, Dr. Jackson e o deputado federal, Joaquim Passarinho, estiveram reunidos, em Brasília, com o sub-procurador geral da República, Antônio Carlos Bigonha, na sede do Ministério Público Federal (MPF), onde foi tratado o assunto referente ao projeto Onça Puma.

Na sexta-feira, 14, está prevista outra reunião, às 10h, entre o prefeito Veloso, vice-prefeito Cleber, representantes da Vale e a Procuradoria do Estado do Pará, juntamente com assessores que estarão representando os manifestantes do Movimento Pró-Ourilândia, para saber os novos rumos desta situação referente ao fechamento da mineradora Vale.

VALE

Em nota, a Vale informou que tem buscado a retomada das atividades do projeto Onça Puma no município e assegura que têm laudos técnicos que provam que as atividades da empresa não teriam qualquer relação com a suposta contaminação do rio Catete.


Quanto a determinação do TRF-1, a Vale informou que já tomou medidas para reabrir as atividades no projeto Onça Puma, paradas desde 2017.

 

 

Texto: Danielle Zuquim
Imagens: Wesley Costa (Fato Regional)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar