domingo, 14 de julho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Metade dos brasileiros ainda não sacaram dinheiro do Sistema de Valores a Receber (SVR)

O SVR, que já devolveu aproximadamente R$ 7,13 bilhões aos correntistas, foi criado para facilitar o resgate de valores esquecidos em contas bancárias e outras fontes financeiras
Valores a receber do Banco Central (REPRODUÇÃO / FREEPIK)

Até o final de maio deste ano, brasileiros deixaram de resgatar cerca de R$ 8,4 bilhões em recursos que estavam disponíveis no Sistema de Valores a Receber (SVR), conforme divulgado pelo Banco Central nesta sexta-feira (5). Os dados revelam que, dos R$ 15,49 bilhões disponíveis inicialmente para resgate, apenas metade foi reivindicada até o momento.

Mais de 21 milhões de correntistas já haviam recuperado seus recursos, representando cerca de 32,27% dos 65,9 milhões de beneficiários listados desde o início do programa, em fevereiro de 2022. A maioria dos valores não resgatados refere-se a quantias pequenas, com 63,6% dos beneficiários tendo direito a receber até R$ 10.

Após um período de inatividade de quase um ano, o SVR foi reaberto em março de 2023 com novas funcionalidades, incluindo um sistema de agendamento e a possibilidade de resgate de valores de pessoas falecidas.

A iniciativa visa não apenas restituir recursos financeiros esquecidos, mas também promover maior transparência e acesso aos valores retidos no sistema financeiro brasileiro, ajudando milhões de cidadãos e empresas que possuem direito a esses recursos.

Para mais informações sobre como verificar e resgatar valores no SVR, os interessados podem acessar o portal do Banco Central ou consultar suas instituições financeiras para orientações específicas sobre o processo de resgate.

Faça a consulta pública do seu SVR por aqui!


(Pedro Ribeiro, da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Brasil)

LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL: