Ministério Público e Vigilância Sanitária autorizam retorno das aulas 100% presenciais em Redenção

A autorização não cancela o uso de máscara, do álcool em gel e da  higienização no portão de entradas das unidades escolares que continua sendo obrigatório. 
Foto: Reprodução/Blog Zé Dudu.

Após uma reunião virtual que envolveu representantes do Ministério Público Estadual-MPE, Secretaria Municipal de Saúde, Vigilância Sanitária, técnicos e o secretário municipal de Educação de Redenção, professor Vanderly Moreira,  ficou acordado que as aulas nas escolas da Rede Pública Municipal será 100% com a presença dos alunos em sala de aula.

O promotor Leonardo Caldas, depois de ouvir atentamente a explanação do projeto de volta ás aulas,  elaboradas pela Secretaria Municipal de Educação, que garante que todas as escolas da rede municipal estarão obedecendo todos os critérios do protocolo de saúde, autorizou o retorno de 100% dos alunos em sala de aula.

 O secretário municipal de Educação, Vanderly Moreira, deixou claro que os gestores escolares, continuam com a responsabilidade de fiscalizar o cumprimento do protocolo de saúde nas unidades de ensino. ‘’Nós vamos iniciar ano letivo de 2022, com 100% dos nossos alunos em sala de aula, o promotor Leonardo Caldas, autorizou esse retorno. Mas, quero dizer que o protocolo de saúde  continua sendo obrigatório, com os diretores sendo os principais responsável pela fiscalização do uso de máscara, uso do álcool em gel, higienização das mãos na entrada das unidades’’, enfatizou  Vanderly  Moreira.

A autorização do promotor Leonardo Caldas e Vigilância Sanitária e técnicos da Saúde, foi baseado nos dados apresentados pela Semec, que revelou que no período de 20 de setembro a 17 de dezembro de 2021, período em que aconteceram as aulas presenciais nas escolas da rede municipal de Redenção, o número de alunos que foram infectados com a Covid-19 foi de 18 estudantes, o que representa 0,11% no raio de 15.027 alunos que estudaram na rede municipal no período.


Os dados apresentados revelam que a escola é um lugar seguro para alunos. A autorização aconteceu um dia após, o  prefeito Marcelo Borges , ter reunido com o secretário de Educação Vanderly Moreira, e reforçar a obrigatoriedade do  protocolo.

 

 

 

 

Fonte: Blog Dinho Santos.

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: