MP orienta IML sobre casos de corpos sem identificação e em estágio avançado de decomposição em Parauapebas

Foto: Divulgação/MPPA

O Ministério Público do Estado, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Parauapebas, reuniu no dia 13 de julho com a nova administração do Instituto Médico Legal (IML) de Parauapebas, representada por Cícely Carvalho. Na pauta a demanda de casos de corpos sem identificação levados ao IML e a falta de local para armazenagem.

A dificuldade reside ao fato do estado avançado de putrefação e pouca disponibilidade de gavetas para armazenar os cadáveres, durante as perícias e confecção dos laudos de exame cadavérico e outros.


A reunião foi agendada após a direção do IML procurar a Promotoria de Justiça Criminal de Parauapebas, para buscar orientação nestes casos pontuais. A Promotora de Justiça Magdalena Teixeira orientou que fosse encaminhado expediente, via ofício, para a demanda ser analisada e respondida.

Com isto, foram orientados sobre as principais providências a serem efetuadas, tais como: comunicações de praxe aos órgãos da Justiça, realização das periciais necessárias e reserva do material de DNA do corpo encontrado para futuros procedimentos em processos cíveis ou criminais.

Fonte: MPPA
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar