Najila é despejada e revela suposta DST contraída após relação com Neymar

O advogado revelou, ainda, que, após a consulta, Najila foi aconselhada a comprar alguns medicamentos.

m fato que não havia sido citado, até então, na polêmica envolvendo a modelo Najila Trindade e o jogador Neymar Jr., foi revelado em depoimento nesta quarta-feira (26): o ginecologista André Luiz Malavisa revelou a preocupação da brasileira com um quadro de corrimento vaginal durante a estadia dela em Paris.

De acordo com o portal UOL, Najila Trindade voltou da capital francesa no dia 17 de maio, dois dias após o suposto estupro cometido por Neymar, e, após cerca de uma semana, se consultou com o ginecologista André Luiz Malavisa. Segundo Cosme Araújo, atual advogado da modelo, o médico estava fora de São Paulo, por isso a demora no atendimento.

O advogado revelou, ainda, que, após a consulta, Najila foi aconselhada a comprar alguns medicamentos.

Depoimento pode representar reviravolta

A convocação do ginecologista é considerada mais uma reviravolta no caso envolvendo a modelo e o jogador: a consulta não foi mencionada nas três primeiras semanas de inquérito policial.

Foi somente nesta fase da investigação que Cosme Araújo Santos, quarto advogado de Najila, entrou no caso e levou a cliente para novo depoimento. O médico teve o nome citado nesta ocasião e foi intimado.

O ginecologista compareceu ao local do depoimento com uma hora de antecedência, tão adiantado que nem a delegada havia chegado. Ele foi ouvido durante 1h15, mas deixou de responder várias questões, revelou a promotora de Enfrentamento a Violência Doméstica Flávia Paulin, uma das três que atua no caso. Nenhum laudo ou exame foi entregue para ser anexado ao inquérito policial

A proibição de que o ginecologista não falasse sobre a consulta ou apresentasse à Polícia Civil o prontuário médico partiu de Najila. Diante da negativa, e como a relação entre médico e paciente é sigilosa, ele permaneceu em silêncio nas questões a respeito deste tema.

Questionado sobre o motivo de não permitir que o ginecologista apresentasse o prontuário e relatasse o que constatou na avaliação, o advogado Cosme Araújo Santos explicou que a cliente jamais mencionou lesões íntimas e por isso não haveria necessidade. Ele voltou a falar que Najila é a vítima e que não tem obrigação de provar nada.

A expectativa é que o depoimento do ginecologista tenha sido o penúltimo. A única pessoa que os investigadores ainda querem ouvir é Yasmin Pastore Abdalla, segunda advogada de Najila. Porém o assunto a ser tratado é outro, a delegada que saber se ela viu a modelo com o celular perdido.

Modelo foi despejada

Além da tensão envolvendo os últimos depoimentos do caso, Najila Trindade enfrenta outra turbulência na vida pessoal: a jovem recebeu uma ação de despejo no dia 30 de maio por dever cerca de R$ 26 mil em aluguéis atrasados e, por isso, está deixando o apartamento que mora, na zona sul de São Paulo.

De acordo com o portal R7, Najila estava recolhendo os seus pertences para fazer a mudança para outro local, que não foi informado por motivos de segurança. A modelo se limitou a dizer que não deve ficar em São Paulo.


A dívida é relativa ao período de agosto de 2018 a fevereiro de 2019.

 

 

Com informações do portal UOL

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar