PA-150: Setran constrói bueiro triplo e agiliza reconstrução em trecho da rodovia

Desvios foram abertos nos km 65 e 67 para que carros e caminhões trafeguem normalmente

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) finalizará, na próxima sexta-feira (27), a construção de um bueiro triplo na PA-150, próximo à Vila Palmares, em Tailândia. Para agilizar o trânsito no local, a Setran abriu desvios nos km 65 e 67 da rodovia para que carros e caminhões trafeguem normalmente até os seus destinos.

A obra se faz necessária e urgente já que o asfalto da rodovia cedeu após as fortes chuvas que caíram na região no início do mês de março. A Setran enviou equipes rapidamente ao local e, ainda neste mês, deve finalizar o serviço e restabelecer o tráfego neste trecho que recebe as obras.

Reconstrução – Seguem sendo executados os serviços de recuperação da PA-150, uma das maiores obras de recuperação de rodovias feita pela Setran este ano. Atualmente, a o órgão tem frentes de trabalhos de fresagem na altura do km 311, no trecho entre Morada Nova (distrito de Marabá) com Nova Ipixuna, e a recuperação do asfalto na altura do km 310, neste mesmo trecho.

Esta é uma das maiores obras de infraestrutura do Pará na região Sul e Sudeste. Serão reconstruídos mais de 65 quilômetros, e executados serviços de manutenção e conservação em 99 quilômetros da PA-150. Mais de 20 quilômetros de extensão da rodovia já foram reconstruídos em trechos de Marabá (Distrito de Morada Nova), Nova Ipixuna e Jacundá. Serão investidos mais de R$ 75 milhões, oriundos do tesouro estadual, beneficiando várias regiões do estado paraense.

“É uma grande obra que está sendo feita com rigoroso controle de qualidade e muito esperada pelo povo das regiões Sul e Sudeste. Estamos com laboratórios de prova no local, para garantir que o asfalto tenha larga vida útil e não ocorra o desgaste prematura da rodovia” – Pádua Andrade, titular da Setran.


Na reconstrução da PA-150 estão sendo feitos serviços de substituição de base, sub- base e troca da rede de drenagem de águas pluviais.

 

 

Fonte: Agência Pará

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: