PF deflagra operação de combate à fraudes bancárias em Redenção

Operação BR 153 acontece no Pará e em mais 4 estados. (Crédito/Foto: PF/Belém)

A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje, 04, no município de Redenção, sul do Pará, e em mais 4 estados, a Operação BR 153, com o objetivo de desarticular associação criminosa especializada na prática de fraudes bancárias eletrônicas, via internet banking. No momento, estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e 4  prisões preventivas, nos estados do Pará, Tocantins, Goiás e no Distrito Federal.

De acordo com a PF, ao longo das investigações descobriu-se que a associação criminosa atuava desde 2012 na prática de diversos furtos qualificados mediante fraude. Os suspeitos, usando-se da rede mundial de computadores, subtraíam valores de centenas de contas bancárias da Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú, dentre outras instituições financeiras.

Os montantes dos prejuízos causados, rastreados e catalogados, até o momento, já ultrapassam 800 mil reais. Durante o cumprimento das medidas judiciais os policiais tiveram acesso às máquinas usadas pelos criminosos e devem rastrear novas operações detectando novos prejuízos estimados em 8 milhões de reais.

A Justiça Federal também decretou a indisponibilidade de bens e valores dos investigados, além do sequestro de automóveis de luxo utilizados pelos criminosos.

Durante a operação,  a PF decretou indisponibilidade de bens dos acusados (Imagens/PF/Belém):

Nesse momento acontece uma entrevista coletiva à imprensa, na Delegacia de Polícia Federal em Redenção, com o delegado Joziel Brito.

Esquema

O grupo criminoso se fazia passar pela instituição financeira, criando páginas idênticas as dos bancos para obter os dados pessoais e senhas bancárias das vítimas por meio de programas de captura de dados. De posse das informações bancárias furtavam o dinheiro desses clientes, via internet.

*O nome da operação BR 153 foi escolhido por ser essa a principal via que liga os estados envolvidos na ação policial.


Veja mais imagens da operação (Crédito/Imagens/Ascom/PF/Belém):

 

(Redação Fato Regional e Ascom PF/Belém)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar