PF investiga desvios na compra de máscaras no Tocantins

Investigados poderão responder pelos crimes de formação de cartel e peculato, além de crime contra a economia popular
Foto: Reuters

A Polícia Federal realiza, nesta quarta-feira (3), uma operação que apura desvios na compra de máscaras de proteção pela Secretaria de Saúde do Tocantins em meio à pandemia da covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, informou a PF em nota.

“A Polícia Federal encontrou indícios de possível superfaturamento em dois contratos firmados entre a Secretaria Estadual de Saúde e empresas, visando à aquisição de 12 mil máscaras de proteção facial adquiridas pelo valor unitário de 35 reais, totalizando em 420 mil”, afirmou a Polícia Federal.

“As investigações apontaram, ainda, que, já durante a pandemia, existia processo licitatório vigente na Secretaria Estadual de Saúde que resultou na contratação de empresas para o fornecimento de máscaras de proteção facial idênticas, por valores que variam entre 1,93 real e 3,64 reais. Os investigados poderão responder pelos crimes de formação de cartel e peculato, além de crime contra a economia popular, cujas penas somadas podem ultrapassar 19 anos de reclusão e multa”.


Segundo a PF, 20 policiais federais cumprem quatro mandados de busca e apreensão e três mandados de intimação expedidos pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado do Tocantins. Procurada, a Secretaria de Saúde do Tocantins não respondeu de imediato a pedidos de comentários.

 

 

Fonte: O Liberal, por Reuters

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: