Polícia Civil desarticula ponto de tráfico de drogas em São Félix do Xingu

(Foto: Divulgação/Polícia Civil do Pará)

A Polícia Civil prendeu em flagrante, neste sábado, 15, Willamy Pereira dos Santos por tráfico de drogas, após recebimento de denúncias sobre a prática do crime, em São Félix do Xingu, sudeste do Pará. A equipe de policiais civis foi até o local – a casa do acusado – apontado como comércio de drogas, onde constataram a intensa movimentação de usuários. Lá, os policiais civis encontraram mais de 70 embalagens de substâncias assemelhadas a “crack” (derivado da cocaína). Diante disso, Willamy confessou a autoria do crime e, sem oferecer resistência, foi conduzido até a Delegacia de Polícia Civil de São Félix do Xingu para lavratura do auto de prisão em flagrante.

Segundo o delegado Matheus Omizzolo, em um mês, quatro pontos de tráfico de drogas ilegais, as popularmente conhecidas “bocas de fumo”, foram desarticuladas como resultado de ações policiais no município. No último dia 5, policiais civis da Delegacia de Polícia Civil de São Félix do Xingu, sob comando da delegada Eliene Lima, prendeu em flagrante Jhonatan Araújo do Nascimento, de apelido “Moreno”; Jhones Araújo do Nascimento e Luana Alves Pereira, pela prática do crime de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de munição de uso permitido.

Os policiais civis abordaram primeiramente Jhonatan Nascimento e o levaram até sua residência, para autorizar a entrada no local. Na casa, foram presos Jhones Nascimento e Luana Pereira, e foi encontrada uma pedra de “crack” com peso de aproximadamente 44 gramas, além de uma munição de calibre .32.

Diante disso, os três foram conduzidos até a Delegacia de Polícia Civil de São Félix do Xingu para lavratura do auto de prisão em flagrante. Após pesquisas realizadas pelo papiloscopista de Polícia Civil Bruno Veras, foi constatado que Johnes Araújo do Nascimento tinha mandado de prisão em aberto por homicídio cometido em Boa Vista (RR) em 2014. Assim, a ordem de prisão foi cumprida pela equipe policial.

(Fonte: Ascom/Polícia Civil do Pará)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar