Polícia Civil realiza operação de combate ao furto de energia no sudeste do Pará

As ações estão sendo realizadas nos municípios de Marabá, Tucuruí e Jacundá. As pessoas flagradas na operação estão sendo autuadas pelo crime de furto de energia.
Equipe da PC, acompanhada da Equatorial, vistoria medidores na operação contra o furto de energia. Foto: Divulgação.

A Polícia Civil do Pará deflagrou, esta semana, uma operação para combater o furto de energia no sudeste do estado. As ações estão sendo concentradas nos municípios de Marabá, Tucuruí e Jacundá.

A operação está sendo acompanhada pela Equatorial Energia Pará, distribuidora de energia do estado, que oferece apoio às equipes policiais. As pessoas flagradas cometendo o crime de furto de energia estão sendo conduzidas para as delegacias de Polícia Civil locais, para os procedimentos cabíveis.

Durante a operação, já foram identificados quatro transformadores que estavam ligados à revelia do sistema de medição da empresa, oferecendo sérios riscos à população. Segundo a Equatorial Energia, além de serem crimes, as ligações clandestinas provocam perturbações no fornecimento de energia da região e representam perigo para quem instala e para quem usa.

A empresa reforça que somente equipes da distribuidora estão habilitadas a ter contato com a rede de energia, pois utilizam equipamentos adequados para estas funções. A Equatorial ressalta que os clientes podem fazer denúncias sobre esse tipo de ligação por meio dos canais de atendimento da empresa, como a Central de Atendimento pelo 0800 091 0196, pelo site www.equatorialenergia.com.br ou presencialmente nas agências.


Segundo a Polícia Civil, a prática de furto de energia é crime nos termos do artigo 155 do Código Penal Brasileiro. A pena pode variar de um a quatro anos de reclusão, acrescida de multa. A operação sengue em andamento.

 

 

 

 

 

Fonte: Blog Zé Dudu

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: