Polícia espera que foto de parte do homem esquartejado em Belém ajude na identificação

A Polícia Civil segue com as investigações sobre o caso do corpo de um homem encontrado esquartejado na manhã da última quinta-feira (17), em dois canais, um em Belém e outro em Ananindeua.

O corpo ainda não foi identificado, até o momento foram encontradas as pernas, os braços e o tronco, em locais diferente. A cabeça continua desaparecida.

Segundo a Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil, nenhum familiar se manifestou desde que o corpo foi encontrado. A DH, na tentativa de auxiliar na identificação da vítima, divulgou a imagem de uma das pernas, a qual é possível ver uma tatuagem com duas palavras.

Os restos humanos passarão por exames de DNA, “por se tratar de partes distintas e encontradas em lugares diferentes”.

O CASO

Nas primeiras horas da última quinta-feira (17), braços e pernas de um homem foram encontrados no canal do Arari, no bairro do Coqueiro, em Ananindeua. As roupas e o sapato da vítima também estavam no canal.

Segundo a Polícia Militar, este foi o segundo corpo desovado no local em menos de dois meses.


Mais tarde, por volta das 13h30, um tronco foi localizado no canal Água Cristal, entre as avenidas Rodolfo Chermont e Tavares Bastos, no bairro do Marambaia, em Belém. Nesta parte, foram observadas várias perfurações.

 

Da Redação Fato Regional, com informações da Polícia Civil

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar