Polícia prende quadrilha que agia em Ourilândia

Durante uma ação da Polícia Militar do 36º Batalhão em Ourilândia do Norte, região sul do Pará, seis pessoas foram presas acusadas de assalto e tráfico de drogas na região. A prisão foi realizada neste fim de semana, após denúncia de que o bando estaria aterrorizando municípios da região sul do estado.

Leonardo Lima Miranda, Michele Lopes Pontes, Edinaldo dos Santos Moura, João dos Santos Pereira, Poliana Saraiva dos Santos e Makiel Alves dos Santos. Um sétimo integrante da quadrilha, Wesley Melo Júnior, teria resistido a prisão e, durante uma troca de tiros com policiais, foi atingido e morreu na hora.

Material apreendido pela Polícia – Foto: Divulgação

A denúncia recebida pelos policiais apontava que seis pessoas envolvidas com assalto e tráfico de entorpecentes, estariam escondidas em uma residência localizada na Rua 27 do Setor Bela Vista, próximo a um bar. Policiais da Seção de Inteligência do 36º Batalhão Polícia Militar – com sede em São Félix do Xingu – passaram a vigiar o local.

No imóvel os policiais apreenderam 600 gramas de óxi, vários celulares e relógios de pulso. Um dos acusados informou que a droga vinha de Redenção para ser comercializada em Ourilândia.

O restante do bando foi preso em outro imóvel, onde os policiais encontraram mais objetos roubados: duas mochilas contendo relógios de pulso, óculos esportivos e bolsas femininas, cheques, cartões de crédito e de saque, todos roubados, cocaína, maconha e duas balanças de precisão. Também na casa foi encontrada uma motocicleta, Honda Fan, preta, que havia sido roubada em Ourilândia.

Ao chegarem em um dos imóveis, já com apoio de outras duas guarnições, uma delas do Grupamento Tático Operacional (GTO) de Ourilândia, os policiais foram recebidos a tiros por Melo Júnior e, durante a ação, o acusado foi atingido e morreu no local.


Com ele a PM encontrou um revólver calibre 38, quatro munições intactas e dois cartuchos. Todos os presos e os objetos, motos e arma apreendidas foram levados para a Delegacia de Polícia Civil para as providências legais.

 

Da Redação Fato Regional

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar