Polícia prende condenado por mandar matar trabalhadores rurais no Pará

A Polícia Civil do Pará prendeu, em Marabá, sudeste paraense, José Edmundo Ortiz Vergolino, condenado à pena de 152 anos de prisão por ser o mandante da execução de oito trabalhadores rurais que ocupavam a Fazenda Ubá, em 1985, no município de São João do Araguaia, também no sudeste paraense.

Os levantamentos que levaram à prisão do acusado atenderam a um clamor internacional, pois o caso da Fazenda Ubá foi levado à Corte Internacional de Direitos Humanos (CIDH), instância que chegou a condenar o Brasil e o Pará pelo episódio. O preso será transferido para Belém em helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança (Graesp) com escolta de policiais civis do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), unidade tática da Polícia Civil, nesta sexta-feira.


José Edmundo chegou cumprir pena no ano de 2006, no presídio de Marabá, e pouco depois teve concedida a prisão domiciliar. No ano de 2007, as Câmaras Criminais Reunidas concederam alvará de liberdade provisória a José Edmundo. Somente no ano de 2017, foi expedido um novo mandado de prisão definitivo, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, com a condenação de 152 anos de reclusão, que até então não havia sido cumprido.

 

Da redação fato Regional, com informações da Polícia Civil

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar