Polícia prende mulher em flagrante com drogas e armas em Castanhal

As Polícias Civil e Militar prenderam em flagrante, por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e uso de documento falso, a tocantinense Débora Rodrigues da Silva, de 18 anos, em Castanhal, nordeste paraense. Com ela, armas, drogas e objetos usados no preparo de entorpecentes foram apreendidos.

A prisão dela foi realizada como resultado de uma investigação realizada pela equipe de policiais civis da Superintendência Regional da 3ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP Guamá), sediada no município e iniciada após recebimento de informações sobre a chegada da acusada em Castanhal. Débora, também conhecida apenas como “Loira”, estaria na cidade há poucas semanas com uma grande quantidade de entorpecentes e armas que seriam entregues a integrantes de uma facção criminosa.

Durante as investigações, os policiais civis localizaram a residência onde estava a acusada e passaram a fazer campana perto do local. Ao ser abordada, ela confessou que havia alugado o imóvel. Na casa, foram apreendidas duas pistolas de calibre 380, com 18 munições do mesmo calibre, e uma balança usada na pesagem da droga.

Além disso, foram apreendidos objetos usados no preparo das drogas, como sacos, um caderno com anotações sobre a distribuição e venda de drogas, uma moto, um carro com suspeita de estar com o documento do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo) falsificado e R$ 265 em dinheiro. Natural do Estado do Tocantins, Débora chegou a cerca de 15 dias a Castanhal.


Segundo o delegado Paulo Henrique Junior, titular da Superintendência, chamou atenção dos policiais o fato de haver na casa grande quantidade de pó de café. “Acredita-se que o café seria para disfarçar o cheiro do entorpecente”, ressalta o delegado. Diante dos fatos, a mulher foi conduzida para a Delegacia para ser autuada em flagrante pelos crimes.

 

Com informações da Polícia Civil

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar