domingo, 19 de maio de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Acusados de linchamento em Tucumã continuam foragidos

Josemilton Nunes, espancado até a morte por mototaxistas, deixa esposa e cinco filhos. (Crédtido/Foto: Whatssapp)

Continuam as investigações na busca dos acusados de terem espancado até a morte Josemilton Nunes, morador do município de Tucumã, sudeste do estado, após o roubo de uma motocicleta, na manhã de ontem, 20, na periferia da cidade. O corpo do homem foi enterrado na tarde de hoje, 21, no cemitério do município.

O diretor da Delegacia de Polícia de Tucumã, Rafael Machado, informou que começou as investigações logo após o ocorrido, e que os investigadores da polícia civil têm 90% de certeza de que Josemilton Nunes foi morto por engano. A motocicleta pertencia a um mototaxista da cidade.

Segundo o delegado, já foram identificados cinco mototaxistas que teriam  envolvimento na morte do suspeito. A Polícia utilizou as imagens de celulares divulgadas em grupos de whatsApp para fazer a identificação. Todos os acusados foram identificados com clareza nas filmagens. Eles permanecem foragidos.

Como os mototaxistas de Tucumã são todos registrados na associação da categoria, o delegado Rafael espera identificar outros participantes do crime por meio da numeração dos coletes, que também aparece nas imagens.

Ainda segundo Machado, há informações que ainda precisam ser confirmadas, de que o dono da motocicleta roubada teria reconhecido Josemilton Nunes como um dos autores do crime e, então, mobilizado outros colegas de profissão para perseguir o suspeito.


Assim que encontraram Josemilton, teriam iniciado uma sessão de espancamento, ainda nas proximidades do local de onde a moto foi levada. Em seguida, o grupo de agressores colocou o suspeito em cima de uma moto e o levou para um bairro mais afastado do centro da cidade, onde o mataram.

(Redação Fato Regional com Ascom/PC Tucumã)