Prefeitura de Ourilândia, através da secretaria de Educação, vai construir 3 escolas indígenas e reformar outras nas aldeias do município

Três unidades de ensino serão de alvenaria, projeto aprovado pela Câmara Municipal na semana passada, e as outras quatro escolas serão de madeira.
Aldeias indígenas serão contempladas com as construção das escolas e reformas na gestão do prefeito Dr.Júlio. Foto: Divulgação.

Buscando levar a educação aos povos indígenas, ao compromisso de valorizar e respeitar os povos indígenas durante sua gestão. A Prefeitura de Ourilândia do Norte, por meio da secretaria Municipal de Educação, está reformando 4 escolas indígenas nas aldeias do município.

Também vai ser construída 2 escolas de alvenaria, e 4 escolas de madeira, devido a distância do acesso de levar o material da cidade.

A decisão para criação das três escolas indígenas de alvenaria foi graças ao projeto do Executivo Municipal, capitaneado pelo prefeito Dr. Júlio Dairel, e aprovado por unanimidade, na semana passada, pela Câmara de Vereadores de Ourilândia.

O secretário de Educação José Leite disse que o apoio do presidente da Casa, Dr. Andrade, e de toda a Câmara de Vereadores foi muito importante neste projeto, uma vez que foi feito o comunicado a ele desta iniciativa, e ele prontamente convocou sessão extraordinária.

“Esta demanda só foi possível porque o prefeito Dr. Júlio Dairel tem um carinho muito especial pelos povos indígenas. Estamos trabalhando para que as escolas indígenas, tanto na estrutura quanto na formação, sejam as melhores possíveis”, ressaltou.

Prefeito Dr, Júlio: mais diálogo com o povo Kayapó de Ourilândia. (Foto: Fato Regional)

O secretário de Educação disse que, para este primeiro momento, estão previstas a construção de duas escolas de alvenaria, a reforma de 4 escolas já existentes e construção 4 escolas de madeira.

Neste sentido, esclarece o professor, realizar este projeto será um grande desafio porque as aldeias ficam muito distantes da sede do município. “Algumas demoram até 5 dias para chegar de barco. Então você imagina a logística para levar o material para construção dessas escolas e ainda transportar os professores”, ponderou.

A ideia, prevê José Leite, é que até o final desta gestão todas as unidades de ensino sejam reformadas e as comunidades que ainda não tem, possam ter escolas de qualidade. Se não for de alvenaria, pode ser de madeira, mas bem feita.

O secretário da Educação reforça que é um trabalho que está sendo feito com muito carinho. “Esses grupos, muitas vezes, têm ficado de fora dos planejamentos educacionais, dos projetos de governo, mas o prefeito Dr. Júlio e o vice Alessandro têm cobrado para que se faça o melhor para o povo indígena”.


Atualmente o município de Ourilândia do Norte possui 13 escolas indígenas . Ao todo existem cerca de 800 alunos matriculados na educação indígena, de acordo com a secretaria Municipal de Educação.

 

Redação Portal Fato Regional

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: