domingo, 23 de junho de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Presidente do INSS é exonerado após 4 meses por ‘farra das passagens’, conflitos e fila

Indicação havia sido do ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, do PDT, cuja equipe vivia em conflitos com Glauco André Wamburg. Novo presidente já foi escolhido
Glauco André Wamburg deixa de ser o presidente do INSS após polêmicas e conflitos com o Ministério da Previdência (Foto: Lohana Chaves / Funai)

Glauco André Wamburg não é mais o presidente do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Ele foi exonerado por Lula apenas 4 meses após assumir o cargo. Entre os motivos está o episódio que ficou conhecido como “farra das passagens”. A exoneração já consta no Diário Oficial da União.

Wamburg estava na mira pelo abuso de passagens aéreas, sobretudo para o Rio de Janeiro, que é onde mora. O gasto excessivo chamou a atenção e gerou pressões internas no PT, que criticaram a escolha dele para o cargo.

O ex-presidente do INSS foi indicado pelo ministro da Previdência Social, Carlos Lupi (PDT). Porém a própria equipe do ministro tinha conflitos constantes com Wamburg. E ainda, houve reclamações de aumento da fila do INSS para diversos serviços.

O atual diretor de Orçamento, Finanças e Logística do INSS, Alessandro Stefanutto, é quem vai assumir o cargo de presidente.

Leia mais, no Fato Regional:


(Da Redação do Fato Regional, com informações do Metrópoles)

Nos siga no Facebook e no Instagram!