sexta-feira, 12 de abril de 2024

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

FALE COM FATO REGIONAL

Envie Notícias, Fotos e Sugestões

Produtores de cacau de São Félix do Xingu recebem capacitação sobre produção sustentável

O projeto "Cacau 2030" é executado pelo Ideflor-Bio e pelo Imaflora, com apoio do CocoaAction Brasil e pelo Fundo Vale. O projeto também beneficiou produtores de Marabá, Parauapebas e Novo Repartimento.
Durante a semana passada, os produtores e técnicos receberam orientações e diretrizes sobre uma produção sustentável e em harmonia com as melhores práticas da cacauicultura (Foto: Ascom Imaflora)

Produtores de cacau de São Félix do Xingu, Marabá, Parauapebas e Novo Repartimento receberam uma capacitação sobre produção sustentável do fruto. A ação faz parte do projeto “Cacau 2030”, que conta com apoio da CocoaAction Brasil e do Fundo Vale. No curso, os participantes puderam conhecer práticas recomendadas e orientações sobre a implementação nas propriedades. Foram discutidos temas como manejo agroflorestal, controle de pragas e doenças, uso responsável de agrotóxicos e boas práticas de colheita e pós-colheita.

O curso ocorreu durante a semana passada. Pelo Governo do Pará, o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio) integrou o Treinamento do Manual de Implementação do Currículo de Sustentabilidade do Cacau, promovido pelo Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora).

O Brasil é o 7º país do mundo em produção de cacau e o Pará é o principal estado produtor (Foto: Pedro Guerreiro / Agência Pará)

 

O Imaflora desenvolveu o “Currículo de Sustentabilidade do Cacau”; um guia elaborado pelo Imaflora. Há diretrizes para a produção de cacau de forma sustentável, considerando, aspectos como conservação, qualidade do produto, boas condições de trabalho, valorização da cultura local e aumento da renda dos produtores.

O gerente do Escritório Regional de Carajás do Ideflor-Bio, Márcio Holanda, ressaltou que a parceria com o Imaflora é fundamental para fortalecer a cacauicultura do Pará. “A capacitação também contribui para a valorização da cultura local, respeitando as tradições e conhecimentos tradicionais dos produtores da região. A implementação das práticas sustentáveis também pode abrir novas oportunidades de mercado, uma vez que consumidores cada vez mais conscientes buscam produtos produzidos de forma responsável e sustentável”, disse.

(Da Redação do Fato Regional, com informações da Agência Pará)


LEIA MAIS, NO FATO REGIONAL:

Siga o Fato Regional no Facebook e no Instagram!