Projetos municipais são aprovados no StartUp Pará

Foto: Jader Paes/Agência Pará

O resultado final das propostas de parceiros municipais para apoio à criação de empreendimentos inovadores, do programa StartUp Pará, foi divulgado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet). As iniciativas escolhidas contribuem para a aceleração do desenvolvimento sustentável nos municípios paraenses.

Ao todo, foram 12 projetos aprovados, sendo dos municípios de Belém, Paragominas, Tracuateua, Bragança, Mojuí dos Campos, Breu Branco, Portel, Cametá, Ulianópolis, Canaã dos Carajás e Dom Eliseu. Dentro dos próximos dias, eles serão contratados pela Sectet. Cada município receberá até R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), já os valores dos projetos de subvenção, recursos públicos não reembolsáveis, em relação às empresas serão de até R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), e o repasse será feito em duas parcelas. Todas as liberações dependem do aporte de recursos de contrapartida, que são os recursos financeiros discriminados no projeto, por parte dos parceiros aprovados.

Após a contratação das propostas, o acompanhamento técnico e financeiro dos projetos será feito pela Sectet ou por uma entidade designada por meio de visitas, reuniões ou outras atividades definidas pela Secretaria. A chamada colocou à disposição das `prefeituras a possibilidade de acessar o recurso financeiro e o apoio técnico para agilizar a propagação dos projetos que buscam transformar os municípios na área tecnológica.

Por intermédio da parceria com o governo, os projetos municipais irão receber estímulo para o desenvolvimento de cada região do estado, de acordo com os potenciais locais para diferentes áreas de conhecimento, com práticas inovadoras na prestação de serviços à população, e no aumento da competitividade entre as empresas. “O surgimento de startups nos diferentes municípios tem relevância para o fortalecimento do estado como um todo, onde o empreendedorismo, o conhecimento e o Governo estão presentes, impulsionando conhecimento, avanço tecnológico e atração de novas oportunidades”, comentou a coordenadora do Startup Pará, Maria Trindade.


Durante o processo de seleção, as propostas foram avaliadas pela Comissão de Editais do StartUp Pará, passaram por avaliações técnicas e jurídicas, além de serem observados critérios como a qualidade das propostas; o grau de estruturação e articulação junto a sistemas de inovação; plano de trabalho, qualificação profissional da equipe, entre outros.

O StartUp Pará é um programa do governo do estado desenvolvido pela Sectet, em parceria com a Secretaria de Administração e Planejamento (Seplad), e a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), com o apoio técnico da Fundação Guamá.

Fonte: Agência Pará 
Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar