Seduc alerta sobre fim do prazo para Censo Escolar da educação básica

O Censo Escolar é realizado anualmente para gerar um panorama da educação básica no país. No Pará, o processo é coordenado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que precisa mobilizar mais de 10 mil escolas em todo o Pará, das redes pública (municipal, estadual e federal) e privada. A pesquisa é promovida pelo Instituto Nacional de Estatística e Pesquisa Educacional Anísio Teixeira (Inep). O prazo para preenchimento dos formulários encerra no dia 20 de março, mas até esta segunda-feira (02), apenas 41% concluíram o processo.

De acordo com o coordenador estadual do Censo Escolar, Evandro Feio, esse é o principal instrumento de coleta da educação básica para elaboração de estatísticas a partir de dados de matrícula e situação dos estudantes de todo o país. As informações são importantes para a elaboração de políticas públicas e indicadores educacionais.

“Caso a escola não participe, há um impacto no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por exemplo. Além disso, ela não recebe repasse dos programas de alimentação e transporte escolar do Governo Federal”, explicou Evandro.

O Censo ocorre em duas etapas. A primeira no primeiro semestre de cada ano letivo, em que se verificam as informações de matrícula. Já a segunda etapa destaca a situação do aluno, considerando aspectos como rendimento (aprovação ou reprovação na série matriculada) e movimento (transferências, evasão escolar e falecimentos, por exemplo).

Neste ciclo, a Seduc implementou o monitoramento diário sobre a participação das 10.816 escolas situadas no Pará, em que apenas 41% finalizaram a pesquisa. Dessas, 8.879 unidades são da rede municipal, das quais 38,6% concluíram o trabalho. Já da rede estadual composta por 911 instituições de ensino, 71,2% já finalizaram o Censo. A rede federal possui 23 escolas, das quais 17,4% encerraram a participação. Por fim, dos 1.003 estabelecimentos da rede privada, 35,3% completaram a pesquisa.

Faltando menos de 20 dias para o encerramento do prazo, o coordenador chama a atenção para que os gestores não deixem para a última hora. “Se a gente consegue inserir as informações antecipadamente é possível detectar e corrigir eventuais erros. Quando a escola deixa para os últimos dias não há tempo para emissão de relatórios, por parte do Inep, além de deixar o sistema sobrecarregado”, frisou o coordenador Evandro.

Na rede estadual, as escolas são distribuídas em 22 URE’s (Unidades Regionais de Educação) pelos municípios e 18 USE’s (Unidades Seduc na Escola), na capital Belém. Rosângela Potter é gestora da USE III, que integra 19 unidades dos bairros do Jurunas, Guamá, Cremação, Condor e Batista Campos. A área foi a primeira a fechar os dados do Censo no Pará. “Em todas as missões que nos são dadas, o trabalho ocorre de maneira integrada. Desde a reunião, combinamos de entregar antes do prazo”, afirmou a professora.


Ela destaca que o êxito foi possível também graças à formação realizada pela Seduc para a orientação sobre o correto preenchimento. “A parceria entre as escolas e a Seduc é importante para que os dados não sejam declarados de forma equivocada, pela celeridade do prazo”, finalizou.

 

 

Fonte: Agência Pará
Foto: Marcelo Seabra (Ag. Pará)

Compartilhar essa matéria

Veja também

fechar
%d blogueiros gostam disto: